Após promessa, mulher cuida de creche com 70 crianças

A dona-de-casa Maria Júlia Oliveira é uma mulher diferente. Tudo ia bem em sua vida até ela descobrir que não podia engravidar. Foram 4 anos de tratamentos e gastos para a realização do sonho, que não aconteceu. Frustrada e melancólica, Maria, que em hebraico significa ‘Senhora Amada’, decidiu-se por algo um tanto quanto inusitado: pediu a gravidez a Deus e, caso a graça fosse concedida, cuidaria de crianças para o resto de sua vida. Um mês depois, Maria estava grávida.
Creche
Mãe de uma linda menina de 6 anos e cuidando de outros 70 como fossem ‘seus’, as expressões de Maria evidenciam que ela é uma pessoa feliz. Os motivos, segundo a própria, são dois: conseguiu se auto-afirmar como mulher e trabalha naquilo que mais gosta. Isto é, cuidando de crianças.

Ela, no entanto, enfrentou dificuldades para cumprir a sua promessa. “Só se chega ao final de uma grande caminhada, se você der o primeiro passo”, filosofa Maria. Ela conta que cedeu a própria casa para instalar, ali mesmo, na Rua do Barro, no bairro Airton Sena, a creche ‘Coração de Jesus’. Sempre apoiada pelo marido, eles passaram a morar num cubículo de madeira (4×5) nos fundos do terreno. 

Espaço físico resolvido, o casal começou a procurar voluntários e pedir doações. “Os vizinhos vieram, mas alguns comerciantes duvidavam da nossa intenção”, relembra. Estrutura mínima montada, dezenas de crianças estavam matriculadas, mesmo porque não existiam creches na região. “Descobrimos que aquilo era de extrema necessidade, uma vez que os pais são trabalhadores e não têm com quem deixar seus filhos”.

 A abnegação de Maria, enfim, foi recompensada. Através de um convênio com a prefeitura e o apoio de outras instituições, a creche Coração de Jesus funciona hoje numa ampla casa, equipada de toda a estrutura necessária. E os voluntários? Todos estão sendo remunerados. Final da história: em apenas 6 anos uma mulher conseguiu realizar o sonho de ser mãe, 70 crianças foram ‘adotadas’ e ainda conseguiu fazer 7 pais e mães famílias passaram a ter uma renda. 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation