Formação superior é celebrada por professores da zona rural

Professor na zona rural de Porto Acre, Adalberto Sena, de 60 anos, tinha um sonho: ter um diploma de curso superior. Na noite do último sábado, 16, finalmente o grande dia chegou quando ele e mais 416 docentes da área rural de Rio Branco, Porto Acre e Bujari receberam os diplomas. Os formandos fazem parte do Programa de Formação Inicial da Educação Básica da Zona Rural (Profir), desenvolvido pelo governo do Estado em parceria com a Ufac e prefeituras.

Emocionado, Adalberto desabafou e lembrou de um passado não tão distante, quando não havia nada para comemorar, pois o quadro era de salários baixos, escolas deterioradas, recursos pedagógicos ultrapassados e pouca formação profissional. “Há 12 anos tudo era na base do esforço físico. Os recursos disponíveis eram o giz e o quadro. Agora temos biblioteca, internet, netbooks, aparatos tecnológicos e livros didáticos, e isso nos faz produzir muito mais e com qualidade”, conta.

Até o fim de julho, cerca de 2,5 mil docentes nos 22 municípios serão diplomados em 7 graduações: Letras, História, Matemática, Pedagogia, Geografia, Educação Física e Biologia. Antes do curso superior, os professores possuíam apenas o magistério. Para não atrapalhar o ano letivo da zona rural nesses quatro anos de curso, foi criado um sistema especial para atender aos professores.

O Acre conta hoje com mais de 95% dos professores da rede pública com curso superior, situação inédita no país. “Lembro de um passado onde apenas um terço dos professores detinha nível superior. Hoje não só temos ensino médio nos municípios, mas também em áreas isoladas. Entendemos que a educação é prioridade e base de qualquer governo”, diz o secretário de Educação e Esportes, Daniel Zen.

Somados todos os programas de formação de professores, desde 1999, o governo já certificou com curso superior mais de 9,5 mil pessoas. O resultado de investir na formação inicial e continuada, melhoria salarial, condições físicas e modernização das escolas deu resultados, e o Acre saiu em menos de doze anos do 27º lugar nas avaliações educacionais para o 7º lugar.

As entregas de diplomas continuam esta semana nos municípios de Marechal Thaumaturgo (dia 21), Porto Walter (22) e Cruzeiro do Sul (23 e 24). Nesses municípios, 750 professores rurais concluirão o curso superior. (Assessoria SEE)

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation