Programa de Controle da Malária no MA é referência na Amazônia

O diagnóstico rápido e o tratamento imediato com ações de controle vetorial são as principais causas da redução dos números de casos da doença no estado. Os dados foram apresentados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) durante a XX Avaliação Nacional do Programa de Controle de Malária, realizada em Brasília no mês de junho/2011. Fazem parte da Amazônia Legal também o Amazonas, Rondônia, Acre, Roraima, Amapá, Pará, Mato Grosso e Tocantins.

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por parasitas protozoários do gênero Plasmodium, transmitida por mosquitos. Espalha-se em regiões tropicais e subtropicais, como partes das Américas, Ásia e África. A cada ano há entre 1 e 3 milhões de mortes decorrentes de malária, sendo a maioria de crianças na África Sub-Saariana. Malária é uma das doenças mais comuns e um grande problema de saúde pública em vários países.

O chefe do Departamento de Endemias da SES e Coordenador do Programa Estadual de Controle de Malária, Nelson Miranda Cavaleiro, disse que o Maranhão vem garantindo ao longo dos últimos 10 anos uma redução gradativa e com sustentabilidade dos casos de malária. No ano de 2000, 35 municípios maranhenses apresentavam IPA (Índice Parasitário Anual) classificado de Alto Risco, correspondendo que em cada 1000 habitantes, 14 tinham malária.

Em 2010, nenhum dos 217 municípios do estado apresentou grande volume de casos se comparado com o restante da Amazônia Legal. A maior incidência da doença é registrada em municípios que fazem fronteira com o Estado do Pará, como Maracacumé, Governador Nunes Freire, Amapá do Maranhão e Cândido Mendes, Centro Novo do Maranhão e Boa Vista do Gurupi. Todos inseridos na área da Unidade Regional de Saúde de Zé Doca.

No ano de 2010 o Maranhão notificou 2.329 casos de malária, correspondendo a 0,72% do total de casos notificados da Amazônia Legal. Em comparação com 2009, o estado apresentou redução de 41,6%. (Jornal Pequeno/MA)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation