Namorado é preso, mas mistério sobre garota continua

A Justiça mandou prender no começo da tarde de ontem (27) Jaisson Bezerra da Silva, 23 anos. Ele foi acusado de induzir uma jovem de 17 anos a sair com ele da casa dos pais (bairro Santa Inês). A garota desapareceu desde o último sábado, 23. E o suspeito, salgadeiro de lanchonete, ainda não sabe explicar o mistério do sumiço da jovem.
Jaisson27
A prisão é temporária de 30 dias. Porém, pode ser prorrogada para igual período se a Justiça entender necessária a dilatação do prazo. O del. Rafael Pimentel, do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria), ingressou com a representação de prisão contra Jaisson Bezerra. O pedido se deu em face das contradições nas declarações que o acusado prestou à polícia.

“Cabe ressaltar que todas as medidas oportunas para o bom andamento da investigação foram tomadas pela Polícia Civil, desde quando os parentes da vítima noticiaram o desaparecimento da estudante”, observou Rafael Pimentel. A autoridade policial não descarta a reconstituição dos fatos no local onde a garota teria sido vista pela última vez segundo o investigado.

Relembre o caso: Jaisson Bezerra namorava a adolescente há cerca de 6 meses, mesmo sendo casado. Na noite de sábado, ele a levou à Expoacre. Segundo Jaisson, passava das 2h da madrugada quando ele e a jovem saíram da feira e seguiram para o Ramal da Piçarreira, Estrada do Amapá. Lá, ele alega que teve relações sexuais com a menor. Em seguida, teria retornado a margem do ramal, onde diz ter sido agredido na cabeça e desmaiado. Ao acordar, ele conta que não mais achou a namorada.

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation