Interactiano de carteirinha

Em pleno final de semana eu estava de bobeira atrás de algo para escrever nesse espaço que me é oferecido tão gentilmente, quando em meio às minhas andanças pelo facebook, me deparo com uma foto de uma carteirinha azul. Pensei que fosse coisa de minha vista já tão gastas pelo grande tempo de leitura, mas sim, era a carteirinha de sócio do Interact Club Adonay Barbosa dos Santos, vulgo ICABS.

Naquele instante fui tomado por um momento nostálgico. Lembrei dos meus 10 anos quando fui convidado a participar desse grupo que de maneira brilhante tem grande influência sobre este eterno jovem escritor meia boca. Quantos podem dizer que participaram e se deram bem na vida?

Para você que não conhece o que é o clube, vamos lá: Interact Club é um grupo de jovens de 10 a 18 anos, patrocinados por um Rotary Club, em que o principal objetivo é tentar ajudar a sociedade de uma forma simples, com campanhas, doações, visitas a creches  e  hospitais, entre outras coisas para melhorar o meio ambien-te, à saúde da população carente. Além de criar laços duradouros.

Através do ICABS, aprendi como ser quem sou e quem eu sou. Como despertar o espírito de liderança, formar caráter, ajudar o próximo e compreender o mundo de uma forma geral. Dos seus quase onze anos de existência, em pelo menos sete eu fui presidente. Sem ditadura, tudo na base das diretas já.

O mundo está muito doente, as pessoas estão vendo as outras caírem mortas e fingem que não é com elas. Família sempre foi a base de tudo, pois é nela que recebemos ou deveríamos receber amor, carinho e amizade. A juventude deve ser estimulada a desenvolver o espírito de equipe e liderança, e não só que tudo é competição.

Quando assumi a presidência, eu tive apoio de apenas mais seis pessoas dos trinta e cinco filiados que logo pularam fora, me deixaram uma dívida de quinhentos mangos. Em seis meses eu estava com a sala de reuniões com quase sessenta pessoas divididas entre as cadeiras principais e convidados.

Isso tudo só foi possível gracas à amizade dos poucos que acreditaram no mesmo projeto. São certas adversidades que encontramos no decorrer de nossa jornada que nos fazem crescer. Os que não conseguem entender isso ou não nos acompanham, só sabem criticar e apontar os seus erros em nós que acertamos. Hoje sou rotariano, sou jornalista com dois empregos, já falo até em ser candidato nas próximas eleições e até hoje tenho boa parte daqueles amigos que conquistei.

Obrigado a Carla Raissa e a Beatriz Feres que me fizeram recordar desse momento único em nossas vidas. Participem de um clube de Interact e da família rotariana num todo. O legal da vida é divertir-se seriamente. O Interact se reúne todos os domingos às quatro horas da tarde na Casa da Amizade, ao lado do Centro Empresarial Rio Branco. Até a reunião.

* Victor Augusto (Bombomzão) é jornalista
Email: [email protected] Twitter: @bombomzao

Assuntos desta notícia


Join the Conversation