Política local 14/08/2011

Lição aprendida
OBinho fez muitas obras, mas não fez política. Por pouco a oposição não ganha o governo. Tião Viana trilha o caminho certo, a cada obra inaugurada ou em andamento, interage com as comunidades beneficiadas, porque por si só, essas obras não são garantia de vitória nas urnas.

Comportamento
Nesta sua viagem ao Juruá, ao invés de tocar direto até Cruzeiro do Sul, foi parando nas comunidades ao longo da BR-364 e conversando com os moradores e fazendo política.

Frase lapidar
É do Lula, a frase lapidar: “obra, ponte, rua asfaltada, não ganham eleição”.

Colo da prefeitura
A Justiça jogou no colo da prefeitura de Brasiléia a obrigação de abrigar em locais dignos as famílias alojadas no ginásio de esportes, criando um problema grande para a prefeita Leila.

Limite dos gastos
A prefeitura de Brasiléia, como outras do interior, vive no limite de gastos.

Amplo favorito
Se não ocorrer um grave acidente de percurso até a eleição, o vereador Everaldo (PMDB), dificilmente não será o próximo prefeito de Brasiléia, até por falta de adversários fortes.

Votação surpresa
Na última eleição para deputado estadual foi o mais votado de Brasiléia.

Maior abandonada
A candidatura da vice-prefeita de Epitaciolândia, Toinha Hassem (PP), a prefeita, dificilmente decola: não tem o apoio do prefeito Zé Ronaldo (PSB), o que lhe deixa sem estrutura alguma.

Na dianteira
Em todas as coletas de opinião feitas até aqui, Tião Bocalom (PSDB) aparece bem na frente dos demais candidatos à PMRB da oposição, e por isso, é quase certo que estará no segundo turno.

Só zebra
Se não houver alguma zebra, o segundo turno em Rio Branco caminha para ser entre Tião Bocalom (PSDB) e o candidato a ser lançado pelo PT.

Bola cheia
Elogiável o trabalho da dupla Leonidas Badaró e Arão Prado nas transmissões diretas das partidas do Rio Branco. Até o Plácido de Castro teve direito a ter seu jogo via TV-Aldeia.

Coragem
É preciso coragem de um prefeito para montar e tocar uma estrutura como o Festival do Açaí”, de gastos altos, apenas com recursos municipais como faz o Dindim em Feijó.

Contados no dedo
Dindim é um dos atuais prefeitos contados na palma da mão que conseguirão se reeleger.

Gestão transparente
O presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, Juracy Nogueira, faz uma gestão profícua e transparente, ao contrário de outras que passaram pela Casa e de triste memória.

Não se entusiasmem
Os novos candidatos a vereadores não se entusiasmem muito: um vereador de Rio Branco ganha só 4,5 mil líquido para cumprir o mandato, os gastos de casa, sem nenhum extra.

Não tão mal
A informação que chega de Mâncio Lima é que não será tão fácil como apregoam seus adversários, derrotar o prefeito Cleidson Rocha (PMDB), até por ter a máquina na mão.

Siri na lata
A deputada Antonia Sales (PMDB) vira um siri na lata quando alguns colegas atacam o prefeito Wagner Sales, seu marido. A última vítima da sua artilharia foi o deputado Jonas Lima (PT).

Carro na tabatinga
A gestão do prefeito de Marechal Thaumaturgo, Randinho (PMDB), está igual carro sem tração em ladeira de tabatinga molhada, patina e não sai do lugar.

Presença certa
Em toda solenidade do governo o deputado Denilson Segóvia (PSC), da oposição, é presença certa em lugar de destaque.

Fora de pauta
Estamos caminhando para entrar em outra eleição e ninguém foi julgado até aqui pelo TRE/AC por compra de votos. Apenas o ex-deputado N. Lima (DEM) teve o seu registro cassado.

Fora da disputa
Mal votada na última eleição para prefeita de Cruzeiro do Sul, a ex-deputada federal Zila Bezerra (PTB) estará fora da próxima disputa municipal.

No PP
Quem deve voltar à cena política é o ex-deputado federal Ilderley Cordeiro, que acaba de se filiar ao PP. Deve disputar uma vaga na Assembléia Legislativa em 2014.

Cara própria
O deputado federal Gladson Cameli (PP), depois que assumiu a presidência do partido, deu uma chacoalhada com novas filiações e vai entrar na eleição municipal com cara própria. É decisão fechada que onde o PP tiver chance de vitória terá candidato a prefeito, se desatrelando assim da FPA, de quem foi um fiel aliado nas eleições passadas.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation