Política local 20/08/2011

“Vencer na política não é tudo: é a única coisa”.

(Richard Nixon)

Duas situações
Não será fácil o prefeito Nílson Areal receber pelos meses que passou fora do cargo, pelo fato de que neste período teve um representante legal que recebeu os salários. Já o seu vice Jairo Cassiano é mais fácil: ninguém o substituiu. Mas, este é um assunto para briga longa na Justiça.

Temor da fera
O tucano Tião Bocalom (PSDB) tem razão em estar na bronca com o senador Sérgio Petecão (PMN), porque este, uma fera nos bairros, apoiando Fernando Melo (PMDB), o ameaça.

Também é sabedor
Ele também sabe que uma das vagas do segundo turno está reservada ao candidato do PT.

Não é burro
Bocalom não é burro, tem consciência que não terá o deputado federal Márcio Bittar (PSDB)  full time na sua campanha, ainda há feridas recentes que não foram nem lambidas pelo Bittar.

Alguém pensa?
Alguém pensa que por acaso Tião Bocalom engoliu a história da candidatura do professor Airton Rocha ter nascido no seio do PPS e não ter o dedo do Márcio Bittar?

Três votos
Os deputados Astério Moreira (PRP), Tchê (PDT), Edvaldo Sousa (PSDC) e Eber Machado (PSDC) defendem abertamente que o candidato à PMRB da FPA seja o deputado Ney Amorim (PT).

Em refluxo
Depois de uma conversa com o governador Tião Viana a candidatura do deputado federal Henrique Afonso (PV) entrou em refluxo, foi a informação que chegou a coluna de boa fonte.

Plena campanha
Quem está em plena campanha e recebendo adesões para a disputa da prefeitura de Cruzeiro do Sul é o advogado Heleno Farias, que será o candidato dos tucanos no município.

Nomes na mesa
A exemplo do PCdoB, o PT também deverá colocar na mesa da FPA, neste fim de semana, os seus nomes (que já estão na mídia) para debate pela indicação da candidatura à PMRB.

Fazer firula
O PSDC também deve apresentar o deputado Edvaldo Sousa, mas é para fazer firula.

Primeira mão
As conversas dentro do PT se encaminham para não lançar candidato para a prefeitura do Bujari, devendo compor e apoiar o recém convertido ao “islamismo”, prefeito Padeiro.

Tese dos cardeais
A tese da composição no Bujari é defendida pelos mais altos cardeais do PT.

Município modelo
O pequeno Assis Brasil caminha para ser um município modelo. O governador Tião Viana promete para muito breve luz e água 24 horas e com rede de esgoto em toda a cidade.

Das duas uma
Se com todo este presente em ano pré-eleitoral, tempo para tirar o dividendo, se a prefeita Eliane Gadelha (PT) não se reeleger, é porque é ruim de voto ou ninguém gosta dela.

Pacote pesqueiro
Ainda sobre Assis Brasil, num plano ousado, o governador Tião Viana fechou o pacote inicial de 40 açudes para criatórios de peixe sob orientação técnica e trabalha para subsidiar a ração.

Cresceu rápido
Quem cresceu rápido politicamente na oposição é o deputado Wherles Rocha (PSDB) que, com menos de um ano no parlamento se tornou um referencial e presidente municipal do PSDB.

Apostaria nele
Se tivesse hoje que apostar em quem está mais forte dentro do PT para ganhar a indicação partidária de candidato à PMRB no debate da FPA, apostaria no deputado Ney Amorim (PT).

Nome de voto
O PCdoB, como já se anunciou, colocou ontem o nome da deputada federal Perpétua Almeida para avaliação na FPA para disputa da PMRB. É um nome de muita densidade na Capital.

Surpresa geral
Os deputados quase caíram de costas de surpresa e até hoje comentam a fala do presidente do Imac, Edgard de Deus, defendendo em discurso na Aleac a liberação das queimadas.

Coro unido
Edgard de Deus cantou num coro unido com os deputados de oposição de que, se a queima de roçados não for liberada pelo MP, cerca de 30 mil famílias no campo vão passar fome.

Como plantar?
Uma defesa justa. Se for mantida apenas a autorização para o desmate com proibição da queima da área liberada, como o homem do campo vai plantar para o sustento da família?

Mude de conversa
Morreu a chance do suplente da FPA, Manoel Lima (PT), assumir uma cadeira na Aleac. Mesmo faltando um juiz do TRE/AC votar não há chance da cassação do deputado Walter Prado (PDT).

Empurrando o confronto
A situação no PMDB difere dos demais partidos que disputarão a PMRB, de onde devem surgir candidaturas de consenso. A briga declarada entre os postulantes a candidato, João Correia (PMDB) e Fernando Melo (PMDB) vai levar a disputa para uma convenção com muita polêmica.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation