Política nacional 27/08/2011

“Faxina na pobreza substituirá faxina na corrupção?”

Senador Álvaro Dias (PSDB-PR) questionando a prioridade da presidenta Dilma.

Maia ‘do jatinho’ recebeu chefão da Unimed
A opção preferencial pelo jatinho da Unimed para uma suposta viagem grátis pode ser só uma coincidência na vida do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS). Ao se defender das acusações, afirmou desconhecer dirigentes da gigante dos planos de saúde, mas ele recebeu no gabinete, em fevereiro, o presidente da Federação das Unimeds, José Abel Ximenes, e noticiou a reunião no site da Câmara.

Três Poderes
Ximenes apresentou o novo “modelo de atuação” da Unimed no Legislativo, Executivo e Judiciário, seja lá o que isso signifique.

Milhagem
Maia justificou que vai pagar a conta do voo particular na Uniair, a transportadora da Unimed, que também freta jatinhos a particulares.

Pensando bem…
…o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), usou jatinho da Unimed para uma “emergência parlamentar”.

Casa arrombada
O Governo Federal gastou R$ 2,3 milhões com chaveiros em 2010, segundo o Portal da Transparência. A tendência é aumentar muito. 

Esporte: ministério
O Ministério do Esporte vai pagar R$ 58 milhões para o consórcio Johnson-Controls/Dex instalar câmeras de vigilância nas arquibancadas dos está-dios para a Copa de 2014. O curioso é que o segundo colocado, uma empresa brasileira, ofereceu o mesmo serviço e de qualidade similar por R$ 13 milhões a menos. O ministério informou que a escolha foi feita “por combinação entre técnica e preço”.

Apito final
A FGV foi contratada para os serviços de planejamento, orçamentação, seleção e acompanhamento da execução de estudos”.

Para escanteio
A comissão de licitação fez diligências nas ofertas e escanteou a Fundação Getúlio Vargas, cujos relatórios não tiveram vez no leilão.

Cirurgia
O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu se submeteu em São Paulo a uma pequena cirurgia de hérnia inguinal. Recebeu alta e está em casa.

Decisão tomada
O governador do DF, Agnelo Queiroz, bateu o martelo: vai ordenar o início da construção do centro administrativo entre Taguatinga e Ceilândia, a 26 km de Brasília. A obra será tocada em parceria público-privada. O governo pagará R$ 12,6 milhões mensais por vinte anos.

Natureza morta
A influência do ex-ministro Antonio Palocci continua viva no Palácio do Planalto. Petistas o chamam de “nosso melhor quadro”, mas Dima não quer manter o quadro na parede. Não gosta de natureza morta. 
  
Roda baiana
Um deputado do PMDB comentou, desolado, que Dilma não rodou entre todas as mesas, durante o jantar no Palácio do Jaburu. Deu só adeuzinhos de longe. “Pelo menos  não rodou a baiana”, consola-se.
 
Uso e abuso
Lula  ensinou a seus ministros a voarem daqui para lá em jatinhos. É campeão nesse abuso. Mas como ele prescreveu a última edição Código de Ética do Funcionalismo Público, não é mais abuso. É uso.

É de araque
A Câmara Legislativa do DF decretou fim do nepotismo, dois anos depois da decisão do Supremo Tribunal Federal, mas a medida só vale para parentes de servidores estáveis. Parentes comis-sionados serão poupados, como a assessora do presidente cuja tia é concursada.

Voa quem pode
A portaria 3016/88 determina que inspetores da aviação devem viajar como tripulantes, sem pagar passagem. Já a Anac, compra passagens nas agências de viagens contratadas. Sem “vaga”, há dias, um inspetor “achou” voo e passagem no mesmo dia, pela internet. Na Continental.

Teoria da evolução
O deputado estadual Magno Bacelar (PV-MA) defendeu o uso do helicóptero, perguntando se Sarney iria “andar em jumento”. Seria caso para criação de uma CPI de Darwin, se ocorresse o contrário.

Por que não te calas?
O líder do PT na Câmara, Cândido Vacarezza (SP), teve seu momento Ofélia na tribuna da Câmara, há dias, dizendo que nem na época do pré-impeachment de Collor o plenário convocou ministro a depor.

Pensando bem…
…há mais políticos no ar que aviões de carreira.

PODER SEM PUDOR
Vingança

Líder do PTB na Assembléia Legislativa de São Paulo anos atrás, Campos Machado fazia marcação cerrada a parlamentares ligados ao MST. Um dia, um deputado do PT ligado aos sem-terra resolveu ir à forra:
– O pessoal vai invadir a sua fazenda, lá em Lins…
– Como vocês sabem que tenho fazenda em Lins?
– Temos as nossas informações… – respondeu o petista, sorrindo.
– Então invadam! – desafiou o líder do PTB.
De fato, no dia seguinte o MST invadiu a tal fazenda em Lins, depredando tudo. Machado se divertiu muito: sua fazenda era outra, no Vale do Ribeira.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation