Acreana impressiona ao ser a primeira eletricista do Estado

Edernice Valdivino da Rocha é uma mulher diferente. Todos os dias ela veste o uniforme, os equipamentos de segurança, passa batom (não necessariamente nesta ordem) e ‘cai em campo’. Única mulher a trabalhar como eletricista pelas ruas de Rio Branco, ela causa um misto de espanto e admiração em quem passa por ela.
Eletricista
A operária perdeu a mãe ainda na adolescência e, já trabalhando como babá na casa de uma amiga da família, começou a ‘tocar por conta’. “Meus pais me ensinaram a fazer só um pedido a Deus: saúde. O resto vem naturalmente”, filosofa Edernice, que aproveitou o final de semana para visitar o pai, que mora no município vizinho, Senador Guiomard. 

Recém-contratada pela empresa Control, ela já exerceu outras profissões também diferentes para as mulheres: dirigiu ônibus e operou máquinas pesadas. “Foi trabalhando com um trator que o meu antigo chefe disse: ‘você precisa saber eletricidade para trabalhar com estas máquinas’. Depois disso, fui ao Senai e fiz o curso completo de eletricidade”, conta.

Currículo debaixo do braço, ela foi à Eletrobras/distribuidora e o deixou lá. “Uma semana depois, a empresa me chamou pra fazer um teste”, lembra a trabalhadora. Indagada sobre como os colegas a tratam, ela não titubeia: “normalmente”.

Solteira, com apenas 34 anos, Edernice aproveita os finais de semana pra ‘arrumar as coisas de casa’ e descansar. Com aspectos de uma mulher saudável e feliz, ela se considera uma pessoa determinada, gosta do que faz e quase sempre está de bem com a vida. Quando a reportagem pergunta se ela gosta de uma ‘balada’ nos finais-de-semanas, a resposta é rápida: “Posso não. À noite, estou fazendo um curso de eletrotécnico no Senai”.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation