Tião lança projeto Bombeiro Mirim em Rio Branco

Com apenas 13 anos, Henrique Menezes da Silva já enxerga que existem pelo menos três tipos de pessoas: as que não querem, as querem e as que têm oportunidade de mudar a realidade em que vivem. Ele é um dos 70 alunos da rede pública estadual que farão parte do programa Bombeiro Mirim em Rio Branco.
Bombeiro_mirim
Estudante da sétima série do ensino fundamental na escola Berta Vieira de Andrade, Henrique quer ser veterinário. Mas sabe que o aprendizado que vai ter nos próximos oito meses como bombeiro mirim será útil pela vida inteira. “Acho que vou aprender muitas coisas e eu nunca tive uma oportunidade de participar de algo assim, nunca fui chamado pra fazer nada e eu tô muito contente porque eu sei que tem muita gente que nunca teve uma chance dessas”, disse.

O projeto Bombeiro Mirim foi lançado nesta quinta-feira, 4, em Rio Branco. A iniciativa começou em Cruzeiro do Sul e já atende cerca de 300 estudantes no Estado. Com a proposta pedagógica bem elaborada, o projeto se enquadra nos parâmetros da educação integral, que já é uma realidade no Acre para 11 mil dos 155 mil alunos da rede pública estadual. As crianças participam de atividades esportivas e de formação cidadã no período em que não estão na aula.

“Esse é um dos desafios mais difíceis do novo plano de educação que está tramitando no Congresso Nacional. Esses 280 alunos que agora fazem parte do Bombeiro Mirim estão recebendo essa educação integral, com uma proposta pedagógica reforçada”, disse o secretário de Estado de Educação e Esportes, Daniel Zen.

Hoje o projeto Bombeiro Mirim está presente em Epitaciolândia, Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Sena Madureira. “Nós queremos crianças felizes, vencedoras. Queremos novas lideranças. Sei que aqui todos têm muitos sonhos e o que o Governo quer é que vocês cumpram esses sonhos, que tenham a oportunidade de construir um mundo melhor, sem drogas, sem criminalidade”, disse o governador Tião Viana, que solicitou que as crianças também tenham acesso a aulas de inglês e espanhol dentro do programa.

O projeto Bombeiro Mirim dura oito meses, tempo no qual as crianças fazem aulas de diversas modalidades esportivas e recebem treinamentos sobre primeiros socorros, organização, disciplina, hierarquia e saúde. “Foi uma forma de tirar os nossos adolescentes da ociosidade, de impedir que deem o primeiro passo rumo à criminalidade. Queremos aproximar a corporação da sociedade para diminuir os efeitos da violência”, comentou um dos idealizadores do projeto, major Moisés Antônio Silva.

O comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Flávio Pires, falou da honra da corporação em ser um instrumento de transformação da sociedade. “Nós recebemos esses meninos como se fossem nossos filhos, e cuidaremos deles ensinando o caminho em que devem andar.” (Agência Acre)

Bombeiro_mirim_2

Bombeiro_mirim_3

Bombeiro_mirim_4

Assuntos desta notícia


Join the Conversation