Embaixador do Haiti visita o Acre e agradece apoio dado aos haitianos

A boa acolhida e atenção dispensada aos haitianos que vieram para o Acre se refugiar das catástrofes naturais que assolaram seu país fizeram com que o embaixador do Haiti, Idalberth Pierre Jean viesse ao Estado para agradecer pessoalmente ao governador Tião Viana à solidariedade do povo acreano e do governo do Acre.
Haiti_embaixador
Idalberth Jean participou de uma reunião na manhã desta quinta-feira, 18, com o governador e o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Henrique Corinto. O embaixador declarou que a conversa com o Tião Viana foi extraordinária. O representante da Embaixada haitiana garantiu não ter dúvidas sobre o bom tratamento que o governador e sua equipe dispensariam ao recebê-lo no Acre.

“Minha presença aqui, em primeiro lugar, é para agradecer tudo que o governo e demais autoridades têm feito para auxiliar os haitianos que estão vivendo aqui e que ainda estão chegando a este Estado. Mas também vim conversar com governador sobre a possibilidade de criar um curso para oferecer aos haitianos que tem dificuldade para se comunicar na língua brasileira”, disse o embaixador.

Aproveitando a reunião, Idalberth Jean solicitou ao governador que o Estado permaneça prestando apoio assistência aos haitianos na área de saúde e assistência social.

Solidariedade é marca dos acreanos, diz governador

O governador Tião  Viana observou que o Acre e o povo acreano, ao longo de sua história, sempre tiveram como uma de suas características solidariedade.

“Sabemos do drama social que o Haiti vive e por isso, o governo do Acre sempre fez com muita atenção essa ajuda ao povo. Somos solidários e respeitosos com os irmãos haitianos. Vamos buscar meios para atender a essa solicitação de apoio linguístico para os que vivem no Estado e posso garantir que o apoio na área de saúde esta sendo prestado desde quando os grupos começaram a chegar aqui”, declarou Tião Viana.

Após a reunião ficou decidido que será avaliada a possibilidade de haver intercâmbio entre professores com formação em Letras Francês do Acre sejam enviados ao Haiti para ensinar português ao povo daquele país e professores de Francês do Haiti venham ao Estado para ensinar a língua francesa aos brasileiros.

Tião Viana também  se comprometeu a buscar uma solução para criar grupos que ensinem língua portuguesa aos haitianos que já vivem no Acre.

“Isso vai facilitar muito para os haitianos que estão aqui porque eles terão a oportunidade de se comunicar melhor com o povo acreano e no trabalho.”, destacou Idalberth Jean.

Henrique Corinto, ressaltou que atualmente vivem na região de Brasileia 66 haitianos. Este mês, de acordo com dados da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) 15 pessoas vindas do Haiti chegaram ao Estado por meio da fronteira Brasil-Peru-Bolívia.

“Tivemos o prazer de receber o embaixador do Haiti que esteve aqui com o governador numa missão de conhecer, de perto, como que está sendo feito o atendimento aos haitianos que estão chegando ao Brasil. Ele também veio para demonstrar a felicidade do povo do Haiti ao receber a solidariedade do povo acreano. O embaixador ficou muito satisfeito ao ver o que está sendo feito aqui para auxiliar seu povo”, afirmou Corinto. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation