Esquema de sonegação envolve 300 empresas

Ao menos 300 empresas, nacionais e internacionais, estariam envolvidas em um esquema de sonegação ao fisco. As informações foram apuradas durante as investigações da Operação Alquimia, realizado em conjunto pela Polícia Federal, Receita Federal e MPF (Ministério Público Federal).

A maioria das empresas do exterior é sediada nas Ilhas Virgens Britânicas, arquipélago no Caribe considerado paraíso fiscal. Das companhias diretamente envolvidas, identificou-se que pelo menos 50 são laranjas.

A ação ocorreu em 17 Estados e no Distrito Federal, desarticulando organização criminosa formada por empresários, estabelecidos principalmente nos Estados da Bahia e São Paulo. Foram expedidos 31 mandados de prisão por crimes de formação de quadrilha, falsidade ideológica, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

Operação

Além das ordens de prisão, também serão cumpridos 129 mandados de busca e apreensão em residências dos investigados e nas empresas supostamente ligadas à organização criminosa. A Justiça Federal também decretou o sequestro de bens, incluindo veículos, embarcações, aeronaves e equipamentos industriais e o bloqueio de recursos financeiros dos suspeitos.

Participam da operação cerca de 90 auditores fiscais da Receita Federal e cerca de 500 policiais federais. O prejuízo aos cofres públicos, pelo não recolhimento dos tributos devidos, pode chegar a R$ 1 bilhão. A Receita Federal já fiscalizou 11 empresas do grupo investigado, com um total de R$ 110 milhões em créditos tributários constituídos. (Band.com)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation