Força Nacional encontra ossada dentro do Rio Acre

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros e da Força Nacional encontraram pedaços de ossos que podem ser do garoto Fabrício Costa, desaparecido desde março do ano passado. A descoberta foi feita no Rio Acre, no último domingo, 28, e segunda, 29. Entre tais ossos, consta um fêmur (osso da coxa). A ossada foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para análise e possível exame de DNA. O exame vai confirmar ou não se os ossos são de Fabrício.
Bombeiros555556
As buscas pelo corpo do estudante começaram na sexta passada, dia 26. Integrantes da Força Nacional, Corpo de Bombeiros e peritos da Polícia Federal, com apoio da Polícia Militar, isolaram uma área próxima às cabeceiras das pontes Juscelino Kubitschek e Cel. Sebastião Dantas. A empreitada se deu em cumprimento a uma ordem judicial.

As buscas se concentram dentro e nas margens do Rio Acre, onde supostamente o corpo do estudante foi jogado. A pista partiu do depoimento de um dos acusados, que disse que Fabrício teria sido assassinado a golpes de punhal.

As autoridades envolvidas na investigação não falam a respeito, alegando que o caso está sob segredo de Justiça. Mas uma fonte afirmou que existe a possibilidade do fêmur encontrado ser de outra pessoa. Isso porque, nos últimos meses, pelo menos 2 pessoas morreram afogadas no Rio Acre. Entre elas, havia um adolescente, cujo corpo não foi encontrado.

Familiares de Fabrício acompanham as buscas de perto. Mas agentes federais e os delegados que investigam o desaparecimento os orientam a não falar muito. A família diz apenas estar esperançosa que o caso seja resolvido agora. “O nosso anseio maior é esclarecer a motivação para o crime. Quanto ao fêmur que foi encontrado ser ou não de Fabrício, vamos aguardar as análises”, afirmou Sérgio Costa, tio de Fabrício.

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation