Indígenas ashaninka, no Acre, denunciam invasão de madeireiros peruanos

Indígenas do povo ashaninka, no Acre, denunciaram nesta segunda-feira (29) que madeireiros peruanos estão realizando uma nova invasão em suas terras. A Associação Apiwtaxa da Terra Indígena Kampa do rio Amônia divulgaram em seu blog e endereçaram a denúncia à Fundação Nacional do Índio (Funai), Polícia Federal, Ibama e Exército brasileiro.

Na nota, a entidade diz que os ashaninka da aldeia Apiwatxa foram comunicados pelos ashaninka que vivem em território peruano (Terra Indígena Alto Tamaya Soweto) que está ocorrendo uma nova invasão de madeireiros no rio Amônia.

Na nota, a associação diz que o povo ashaninka do Brasil, junto com os ashaninka do Peru, para a defesa e fiscalização de seus territórios, saíram nesta segunda-feira com 15 homens armados de ambas partes (Peru e Brasil) para uma missão de verificação na linha de fronteira. O retorno acontece no próximo dia 2 de setembro. “Que as autoridades estejam atentas a qualquer notícia”, conclui a nota.

No início deste mês, funcionários da Frente de Proteção Etnoambeintal Envira, da Funai, instalados em uma base no Acre, fronteira com o Peru, informaram que teriam sido ameaçados por supostos narcotraficantes daquele país. O receio dos funcionários era contra possíveis invasões de áreas onde vivem povos indígenas isolados no Brasil, em território acreano.

Uma equipe da força Nacional foi enviada para o local na época. (Portal A Crítica)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation