Jovens participam de campanha para melhorar trânsito e transporte da Capital

Eles são os que mais sofrem e os que mais causam acidentes de trânsito. Mas a partir de agora 70 deles serão protagonistas de uma história diferente. Jovens entre 18 a 29 anos participam de uma campanha de trânsito e transportes na Capital, para tentar reduzir os índices de violência e proporcionar reflexões sobre o tema entre alunos da rede pública de ensino. Todos eles serão qualificados pelo projeto ‘Quero a Vida – Construindo uma Cultura de Paz em Rio Branco’, desenvolvido pela coordenadoria municipal da Juventude em parceria com a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Rbtrans).

Com início na próxima semana, a campanha ‘O Jovem e o Trânsito – A Paz se Constrói com Cidadania’ terá 2 abordagens. Uma específica para a área de trânsito e a outra para a de transportes. Os jovens escolhidos promoverão debates e discussões em 18 escolas de Rio Branco. Eles abordarão temas como respeito à sinalização, estacionamento, direitos e deveres de motoristas, ciclistas e pedestres, comportamento dos jovens no Terminal Urbano e no interior dos ônibus, respeito às vagas para idosos e deficientes nos coletivos, etc.

“Vamos aproveitar esses jovens para ajudar a buscar soluções para os problemas que muitas vezes os envolvem”, explica o diretor do Rbtrans, Ricardo Torres. No Terminal Urbano de Rio Branco, eles estão envolvidos em um grande número de ocorrências causadas por comportamento inadequado. Tais atitudes se refletem no atraso da saída dos ônibus, stress causado pela ocupação de cadeiras destinadas a idosos, deficientes e grávidas e ao pôr a vida em risco ao não respeitar a sinalização de segurança do local.

O projeto está sendo desenvolvido com recursos do município, que pagará uma bolsa de R$ 100 para os jovens selecionados. Os multiplicadores atuarão por regional, onde serão instalados núcleos de Paz e Vida. Para o prefeito Angelim esta é uma oportunidade para que estes jovens possam ser os atores da transformação do trânsito e da sociedade.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation