Mandioca e tomate fazem cesta básica cair em todo o Estado

Epitaciolândia e Brasiléia foram os municípios que apresentaram menor custo da cesta básica alimentar em julho, no valor de R$ 161,02. Cruzeiro do Sul foi o que apresentou o maior preço, de R$ 182,92. Segundo a pesquisa mensal do Departamento de Estudos e Pesquisas Aplicadas à Gestão da Secretaria de Planejamento, Rio Branco, Sena e Epitaciolândia/ Brasiléia, os produtos que mais contribuíram para a redução do preço da cesta foram mandioca, tomate e banana.
Tomate
Em Cruzeiro, a maioria dos itens registrou preço abaixo do praticado em junho. A farinha de mandioca e a banana apresentaram queda de 3,37% e 10,88%, respectivamente. Em Epitaciolândia/ Brasiléia, a mandioca custou 11,75% a menos em julho, seguida pela banana (menos 8,65%) e o tomate (menos 6,38%). Em Sena Madureira, a mandioca e o tomate também tiveram variações negativas de 5,0% e 7,80%. Na Capital, grande parte dos produtos teve preços médios reduzidos. O tomate caiu 4,61% devido à boa safra nos principais estados produtores. A melhoria nas vias de escoamento proporcionou redução no preço da mandioca.

Em 1 ano, o custo da cesta básica subiu 4,70% em Cruzeiro e 7,21% em Rio Branco, segundo dados comparativos entre e julho de 2010 e de 2011. No mês de julho, a soma das 3 cestas (alimentar, limpeza doméstica e higiene pessoal) foi de R$ 203,56 em Brasiléia/ Epitaciolândia, R$ 216,90 em Rio Branco, R$ 223,60 em Sena Madureira e R$ 235,55 em Cruzeiro, que representam em torno de 37% a 43% do salário mínimo de R$ 545,00.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation