Professores da Ufac podem deflagrar greve nesta terça

Os professores da Universidade Federal do Acre (Ufac) decidem hoje, às 9h, no auditório da sede da categoria, se deflagram ou não uma greve por tempo indeterminado. “Até este momento não há, por parte do Governo Federal, nenhuma perspectiva de recuperação salarial e nem de diminuição do acelerado processo de ‘precarização’ das instituições de ensino superior”, comentou o presidente do sindicato dos docentes, Eduardo Holanda.
Ufac3008
Em campanha salarial desde o primeiro semestre de 2011, os professores reivindicam: plano de carreira, reposição de perdas salariais, data-base para reajustes, paridade entre ativos e inativos, reposição de pessoal docente e técnico-administrativo e vinculação dos colégios de aplicação às universidades.

“Ao contrário das metas preconizadas na Constituição Federal, o quadro geral das instituições de ensino superior vem sendo degradado, sistematicamente, em benefício do ensino privado e de interesse meramente empresarial. Estamos com os nossos salários ‘congelados’ há mais de 5 anos, não obstante em assistir a nossa carreira ser comprometida pela precariedade dos valores recebidos, que não oferecem atração e condições dignas de sobrevivência”, desabafou a professora aposentada, Sandra Basílio Cadiole.

A ameaça de uma greve geral se formou depois de mais uma frustrada tentativa de negociação. Houve, ainda, uma paralisação de 48h no final da semana passada. Nas últimas reuniões, os representantes do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (Mpog) disseram ‘que não seria disponibilizado nenhum recurso para a reposição de perdas salariais dos servidores públicos federais em 2011 e 2012’.

A federação dos professores (Andes) e as outras entidades decidiram, também, lançar a campanha ‘10% do Produto Interno Bruto (PIB)’ para a ‘Educação Já!’. Eles consideram urgente a construção da ‘unidade’ na luta para enfrentar o problema da falta de financiamento condizente com a promoção da educação de boa qualidade para toda a população brasileira.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation