Urbanitários denunciam que esgoto está sendo despejado no Igarapé Dias Martins

Parte do esgoto do Conjunto Universitário estaria sendo despejado no Igarapé Dias Martins. O suposto crime ambiental foi descoberto por membros do Sindicato dos Urbanitários, no momento em faziam um documentário sobre a degradação de igarapés. As cenas mostram que o esgoto teria sido desviado para uma vala, que despeja diretamente no manancial. Durante a sessão de ontem na Câmara Municipal, o vereador Marcelo Jucá (PSB) fez duras críticas às direções dos órgãos responsáveis pelo tratamento e fiscalização – o Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb) e a Secretária Municipal de Meio Ambiente (Semeia).

“A eliminação de detritos sanitários domiciliares, incluindo a captação, condução, tratamento e despejo adequado são atribuições precípuas do município. Torna-se imprescindível que o administrador resolva os problemas apresentados com a elaboração de planejamento que contemple a implantação de redes coletoras e respectivo tratamento, sob pena de ofensa ao artigo 225 da Constituição Federal”, esclareceu o vereador Marcelo Jucá.

Ele fez questão de destacar, ainda, uma audiência pública sobre a degradação do Rio Acre, que acontecerá no próximo dia 18. O Igarapé Dias Martins deságua no Igarapé São Francisco e este no Rio Acre. “A omissão do município nas atribuições que lhes são impostas tem causado sérios danos ao meio ambiente e à população”, criticou o parlamentar, afirmando que vai montar um dossiê sobre a degradação dos mananciais e denunciar na imprensa.

Segundo um dos responsáveis pelo documentário-denúncia, o sindicalista José Janes Gomes, cerca de 90% das estações elevatórias estão desativadas. “Talvez o diretor do Saerb desconheça o problema, que é antigo. Para conter a quantidade de esgoto que chega a uma cisterna perto do ‘Penicão’, eles canalizaram 500 metros de tubulação para despejar esgoto e águas servidas direto no igarapé”, denuncia Janes, acrescentando que já existe uma ação civil pública tentando pôr fim ao problema.

Presidente do Saerb desconhece problema
O presidente do Saerb, Eduardo Vieira, disse desconhecer o problema e afirmou que as estações elevatórias estão funcionando normalmente. “Há cerca de um mês, nós tivemos um problema naquela região, mas foi resolvido imediatamente”, disse ele. Vieira questionou a intenção dos ‘documentaristas’, uma vez que ele não recebeu nenhum comunicado sobre os problemas denunciados. “Somos o órgão responsável. Por que eles não trazem sugestões para melhorar o sistema?”, indagou, deixando dúvidas sobre a credibilidade das denúncias.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation