2º em cinco dias: Carreta desce ladeira e quase causa tragédia em Epitaciolândia

O primeiro incidente aconteceu no meio da semana, mas, poderia ter acontecido em outros dias e não seria a primeira vez, com outras situações. Se sabe que o problema não é municipal devido o final da Avenida em questão, ter um posto fiscal federal onde se exige uma burocracia.

Acidente_epitaciolndia
Por não ter um lugar específico para que os caminhões estacionem enquanto é realizado o desembaraço fiscal, muitos ficam na Avenida Internacional, localizada na cidade de Epitaciolândia, que faz fronteira com a Bolívia e principal acesso aos dois Países.

O detalhe: é uma ladeira íngreme. Muitos casos já foram registrados como atolamento dos caminhões num terreno; vazamento de combustível, etc. Desta vez, foi o esquecimento do motorista em calçar o veículo e travar no freio-de-mão, quase causou uma tragédia.Acidente_epitaciolndia_2
Graças a uma pessoa que viu a carreta descendo na Avenida, conseguiu entrar e fazer parar a tempo de invadir residências e comércios. O que mais assusta nesse caso, seria o fato de ser um caminhão cheio de combustível que seria levado para o lado boliviano.
Acidente_epitaciolndia_4

As fotos foram enviadas por pessoas que registraram o episódio, mostra um perigo eminente quase todos os dias naquela ladeira. É costumas ver muitas carretas estacionadas esperando o desembaraço fiscal, passar até dias estacionadas.

No final desta segunda-feira, dia 01 de agosto, uma carreta cheia de material para construção, perdeu o freio e desceu a Avenida indo de encontro a que estava parada em sua frente.
Acidente_epitaciolndia_5
Graças a Deus, o motorista não estava dentro do veículo, senão teria sofrido sérios ferimentos ou até mesmo, morrido esmagado. Com o peso da carga, a cabine ficou totalmente destruída e a outra com a parte traseira danificada.

Os bombeiros foram solicitados para ajudar na limpeza do combustível que derramou pelo meio-fio. Felizmente, foi constatado apenas danos materiais que serão acertados entre os donos dos caminhões.

Autoridades do Município já pediram providencias às autoridades do Estado e Federal o mais rápido possível. Enquanto isso, se tem de conviver com o perigo eminente de uma tragédia quase que anunciada.

ara finalizar, importante lembrar que não é somente carros pipas que estacionam no local. Também é comum ver caminhões com carregados com cimento, brita, material de construção entre outros. Com a palavra, os poderes. (O alto Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation