CASO OLISÂNGELA: Acusado de envolvimento em morte diz ter medo de morrer

 Agentes do Núcleo de Atendimento à Criança e ao Adolescente Vítima (Nucria), prenderam o pedreiro Sebastião Maciel de Moura, 35 anos, o ‘Barriga’. Ele é acusado de envolvimento na morte da estudante Olisângela Lopes, 17 anos. A captura aconteceu na sexta, 12, em cumprimento a um mandado de prisão.

No dia seguinte, por determinação da Justiça, Sebastião foi posto em liberdade, através de um relaxamento de prisão, para responder a acusação em liberdade.

Morador do Quinari, distante de Rio Branco cerca de 25 Km, Sebastião diz que foi preso através de uma denúncia anônima e nega qualquer envolvimento na morte da menor. Ele reafirma que não conhecia nenhum dos acusados e diz ter medo de morrer por algo que não cometeu.

 “Sequer conheço qualquer um dos envolvidos. Nunca vi a moça (Olisângela) que morreu. Nunca tive nenhum contato com o rapaz (Jaisson) que está preso. A primeira vez que vi a tal esposa (Taciane) foi na delegacia, no dia em que nós dois fomos presos. Não sei porque fizeram isso comigo”, desabafa Sebastião.

E ele continua: “o pior de tudo é que, sem ter nada a ver com este crime, já tive a minha vida destruída. Estou correndo até o risco de perder minha colônia lá na  Colocação Capatará. Onde vou viver? O que vou fazer? Depois de ter aparecido na imprensa como executor daquela barbaridade, quem mais vai querer me empregar?”, fala desesperado o agricultor. Apesar de ter sido liberado pelo del. Rafael Pimentel, ‘Barriga’ está sob liberdade vigiada. Se for necessário, poderá ser chamado novamente para dar explicações.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation