Dilma monta agenda de viagens internacionais carregada até o final do ano

Até o final deste ano, a presidenta Dilma Rousseff pretende ir a pelo menos 4 países da América do Sul, 1 da Europa, 1 da África e 1 euroasiático, assim como já está confirmada a ida dela à Assembleia Geral da ONU, em Nova York, EUA. A idéia é intensificar parcerias, fortalecer as relações sul-americanas e defender as principais propostas do Brasil.

Dilma ainda não fechou a agenda de viagens internacionais. Mas sinalizou que pretende ir à Colômbia, Venezuela, ao Uruguai e Paraguai, na América do Sul. Antes, irá aos EUA, Bélgica, Bulgária e Turquia.

Os países da América do Sul devem entrar na agenda da presidenta só no final de outubro ou começo de novembro. Para a presidenta, é fundamental unir esforços para implementar ações que melhorem o quadro social e de infra-estrutura dos países vizinhos. No 1º semestre, Dilma foi à Argentina, Peru, Paraguai e Uruguai.

Paralelamente, o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, disse que conclui em dezembro as visitas aos 12 países da América do Sul. Antes de a presidenta ir a um país, o chanceler vai negociar acordos e examinar demandas e expectativas. Segundo ele, falta apenas o Suriname, para onde pretende ir em breve. (Agência Brasil)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation