Vereadores debatem sucessão da prefeitura de Cruzeiro do Sul

A proximidade de vários eventos importantes em Cruzeiro do Sul como as inaugurações da Nova Maternidade e da ponte sobre o Juruá esquentaram o debate político na cidade. Em pleno Novenário de Nossa Senhora da Glória, a festa mais tradicional do lugar, a movimentação de entrega de obras do Governo do Estado e da prefeitura, a Praça da Juventude, à população agitam os bastidores. Assim o assunto eleições municipais de 2012 entra na pauta do dia. Os dois mais conhecidos vereadores cruzeirenses, Romário Tavares (PSDB) e Edvaldo Gomes (PCdoB) conversaram com exclusividade com A GAZETA sobre o momento político da segunda maior cidade do Acre.
Veraadores
Vale lembrar que a Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul tem atualmente apenas um vereador de oposição, Edvaldo Gomes. O parlamentar municipal do PT, conhecido como Carlinhos, prepara-se para embarcar com o senador Sérgio Petecão no barco do PSD. Mesmo assim, os comentários são de que já figura na base de apoio do prefeito Wagner Sales (PMDB). Praticamente sem oposição Wagner conta com a Câmara como aliada em todos os seus projetos.

Indagados sobre as relações entre o Governo e a prefeitura o tucano Romário prefere ponderar: “nós não atacamos o governador Tião Via-na (PT). Existe um respeito dentro da Câmara pela sua biografia e atuação. Mas evidentemente não poupamos críticas pelo fato de não serem feitas parcerias com Cruzeiro do Sul. Se isso acontecesse de maneira freqüente quem sairia lucrando seria a população. Acho que o exemplo da deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB/AC) deveria ser seguido. Foi inaugurada a Praça da Juventude, uma obra municipal com recursos de uma emenda dela. A Perpétua veio prestigiar a inauguração e se congratulou com o prefeito”, disse ele.

Edvaldo Gomes discorda. “O Governo está fazendo grandes investimentos na cidade com o Ruas do Povo e na zona rural está consertando ramais e implementando programas de produtividades através da Seaprof. As pessoas do município já estão sentindo as mudanças que estão acontecendo. Claro que poderia haver uma maior interatividade, mas as questões políticas são normais. Se a prefeitura cumprir o seu papel e o Governo também a situação já está resolvida”, apregoou.

Quadro de candidaturas – Quando a conversa envereda para nomes de possíveis candidatos à prefeitura de Cruzeiro do Sul, Romário faz questão de frisar: “O nosso partido já decidiu que participaremos das eleições com candidato majoritário. Temos o meu nome, o de Osmar Bandeira, Marcele Tomé e Heleno Farias. Como entendemos que o PSDB tem chances concretas de vencer as eleições em Sena Madureira e Rio Branco, em Cruzeiro, poderemos compor como vice com o prefeito Wagner Sales. Mas não aceitaremos ter apenas chapa de vereadores”, disse ele.
Edvaldo Gomes destaca que o PCdoB quer indicar o vice da FPA. O nome é do ex-vereador Zequinha Lima. “Existem especulações que o vice-governador César Messias (PP) possa ser o candidato da FPA. É o melhor nome, mas não podemos desconsiderar outras figuras como o jovem petista Marcelo Siqueira. Mas sem dúvida César Messias seria o nome ideal para disputar a eleição com Wagner Sales”, avisou.

Os dois vereadores também disseram que existe a possibilidade de surgir outras vias eleitorais em Cruzeiro do Sul. “O senador Petecão está fi-liando quatro vereadores no PSD e pode escolher um nome para entrar na disputa. Também o deputado federal Gladson Cameli tem realizado reuniões de um grupo de políticos em Cruzeiro do Sul o qual está chamando de Movimento Novo. O advogado Tácito Batista poderá ser indicado para concorrer à prefeitura pelo deputado”, revelaram os vereadores.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation