Petrobras lança programa que destinará R$ 30 mi para práticas esportivas em todo país

Respeito, disciplina, dedicação, responsabilidade, superação e espírito de equipe. Estes são alguns dos valores que o esporte pode passar para um jovem em formação levar para o resto da vida. Ciente da relevância desta atividade, a Petrobras lançou na segunda-feira passada (1º), no Rio de Janeiro, a Seleção Pública para o Programa Esporte & Cidadania edição 2011. O programa destinará R$ 30 milhões (a maior soma já aplicada no esporte educacional por uma empresa) para estimular iniciativas por todo o todo país, inclusive o Acre, a apostar cada vez mais em projetos de fomento a práticas esportivas educativas, por até 2 anos.
AABPR1
O programa é destinado a trabalhos esportivos focados em levar inclusão social, vida saudável, entretenimento, educação integral e, acima de tudo, princípios morais a crianças e jovens.

Trata-se de uma parceria entre a Petrobras e o Ministério dos Esportes, com o propósito de valorizar e potencializar as ações espalhadas pelo Brasil que transformam as vidas de milhares de adolescentes em situação de vulnerabilidade social. De dar-lhes a chance que é preciso para mostrar seus potenciais e superar suas adversidades, como verdadeiros atletas.

As inscrições para o programa já estão abertas e vão até o dia 1º de março de 2012. Elas podem ser feitas pelo site da Petrobras, na página exclusiva do Esporte & Cidadania (www. petrobras.com.br/ppec). O edital completo com todas as exigências que o projeto deve ter para competir – ex: duração mínima de 12 meses e máxima de 24; orçamento anual máximo de R$ 1,2 milhão; cada entidade pode inscrever até 3 projetos e só 1 poderá ganhar; o projeto deve estar inscrito na Lei Federal de Incentivo ao Esporte; etc – também pode ser visto no site.

Para ajudar na compreensão e divulgação do programa, a Petrobras promoverá caravanas em todos os estados, durante o período de inscrições. As caravanas são espécies de oficinas presenciais para ajudar os candidatos a elaborar projetos. Além disso, a partir de setembro a empresa disponibilizará um serviço de tira-dúvidas on-line para as instituições interessadas. Dicas de como tornar o projeto melhor alinhado com os fins do programa também podem ser conferidos no edital.

E atenção: o processo para a seleção do programa requer uma série especifica de exigências pré-requisitos (objetivos, metas qualitativas e quantitativas, cronograma, plano de comunicação e pedagógico, etc) que só o edital detalha. Portanto, é altamente vital aplicá-lo com exatidão.

Os projetos inscritos serão avaliados em 3 meses e a divulgação dos vencedores será feita até junho de 2012. Os recursos serão destinados às entidades patrocinadas nos próximos 2 anos após a publicação dos ganhadores. O programa visa desenvolver qualquer tipo de modalidade esportiva escolar, desde as mais práticas de atuação coletiva como futebol, vôlei, basquete, handebol, remo, natação até as de perfil individual  como boxe, taekwondo e esgrima.

AABPR2
Raí, ex-craque que passou por alguns times da primeira divisão e vestiu a camisa da seleção brasileira, participou do lançamento do edital do programa e foi bastante assediado pela imprensa. Atualmente, ele dirige uma entidade filantrópica de ajuda às crianças chamada Fundação Gol de Letra, ao lado de seu ex-colega do São Paulo, Leonardo. Em 2006, junto com outros atletas, criou a organização Atletas pela Cidadania, que se dedica a defender causas sociais.

AABPR3
A ginasta Jade Barbosa, 20 anos, que compete em provas de ginástica artística e fez parte da equipe nacional que conquistou a inédita oitava colocação nos Jogos Olímpicos de 2008, além de ser integrante da Seleção Brasileira Permanente de Ginástica Artística Feminina, esteve presente durante todo o evento. Muito simpática, ela deu entrevistas, sorriu para fotos e conversou com jornalistas. Ela disse que acredita sim que “o esporte abre portas e dá oportunidades. A Petrobras está fazendo muito pelo esporte educa-cional e só tenho que parabenizá-la”, disse a ginasta.

AABPR4
Para a ex-atleta Ana Moser, diretora do Instituto Esporte e Cidadania e que já foi uma das melhores jogadoras de vôlei do país na década de 90, esse é um programa importantíssimo pois a Petrobras está garantindo 30 milhões de reais para crianças e adolescentes que podem não trazer medalhas para casa, mas trazem mais educação e uma condição melhor de se comunicar com os pais e ter um futuro.

AABPR5
Presente no evento, o ministro dos Esportes, Orlando Silva, enalteceu a parceria do Ministério que administra com a Petrobras e parabenizou-a por fortalecer, com programas como esse, o esporte no Brasil. Segundo ele, apoiar o esporte educacional significa promover saúde, integração social e qualidade de vida. “A Petrobras dá o exemplo e outras empresas privadas se somam a esse esforço. Sou daqueles que acredita que o melhor caminho para a escola é o esporte e o melhor caminho para o esporte é a escola. Ela se torna um bom lugar para se frequentar, pois fica mais atraente, bonita e alegre”, finalizou.

AABPR6
O ator Marcos Frota, presidente da Unicirco, também esteve presente no lançamento do edital de Seleção para Projetos de esporte Educacional da Petrobras.

“A Petrobras dobrou o patamar anual de investimentos em projetos sociais”
Na solenidade de abertura da Seleção Pública para o Programa Petrobras, Esporte & Cidadania 2011, o presidente em exercício da empresa Renato Duque, disse que a Petrobras tem passado por grandes transformações no campo da responsabilidade social. Segundo ele, entre 2003 e 2010, ela dobrou o patamar anual de investimentos em projetos sociais, ambientais, culturais e esportivo. Assim como ampliou o volume de recursos e o número de projetos aprovados em suas seleções públicas e também diversificou as áreas temáticas abertas aos processos seletivos. “E dando mais um passo nessa direção, estamos incluindo hoje o esporte entre as áreas contempladas pela seleção pública da Petrobras.

AABPR7
Renato Duque, presidente em exercício da Petrobras

A opção pelo esporte educacional significa que a Petrobras acredita que antes de qualquer resultado ou medalha está o atleta. E antes de qualquer atleta estão crianças e jovens que se formam nas escolas, onde o esporte é um direito, uma porta de entrada para a cidadania”.

Ele ressaltou que o esporte participa da formação do cidadão e da construção de uma sociedade democrática e plural. “Por isso, o esporte tem que ser para todos. Tem que se respeitar as necessidades de gêneros e raças. E tem que contribuir para que cada um tenha oportunidade para explorar suas potencialidades, suas habilidades e suas competências para aprender a ser, conhecer, produzir e conviver”.
Para concluir, ele frisou que a Petrobras acredita que o investimento no esporte educacional poderá contribuir para o surgimento de futuros atletas, mas principalmente, “a Petrobras tem certeza que o esporte é fundamental para construir pessoas comprometidas com um país mais justo, mais próspero e mais democrático”, finalizou.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation