Amizade

O amor causa um enorme impacto na forma como as pessoas agem e se sentem. Existem muitos tipos de amor e cada um deles tem o poder de contribuir para a nossa saúde, pois todos estão repletos dos melhores sentimentos. E não importa a idade, sempre existirá este sentimento.

Existe o amor do companheiro, e não há canções ou poemas suficientes para descrever o que ele significa. Existe o amor da amizade, um fio capaz de conectar e iluminar toda sua vida, onde esse as vezes cria laços mais fortes e duradouros do que os familiares. Todos os outros amores têm o mesmo poder: o amor de Deus, o amor pela natureza, o amor pelas artes, pelos elásticos de cabelo e por pudim de leite; o amor pela dança, pelas descobertas e até por bicicletas. Quando é bem acolhido, o amor invade alegremente todos os aspectos da vida. E cada tipo de amor aumenta a capacidade de nos abrirmos para outro. Procure ficar totalmente receptivo e pronto para o amor.

Acredito fielmente que jamais tive tanta convicção de que possuo uma amizade tão boa, sincera, verdadeira e recíproca, quando dos grupinhos que conheci ao longo dos anos, como a turma do TP (Turminha da Porta), Galera do Icabs (Interact Club) e um dos mais marcantes e saudosos como A Liga Extraordinária (colegas que passaram a ser amigos e quase irmãos de faculdade), grupo este que me vem a cabeça a soma dos melhores sentimentos que poderia sentir por pessoas, como jamais senti, mesmo por aquela que ela implica tanto.

Velhos e novos amigos, mas o que temos em comum? Ainda não sei ao certo, o que tento não entender tanto, mas viver o momento. Penso que dias, meses ou anos se passaram, mas ainda persistirá a curiosidade do sentimento de amizade que existe entre a gente. O tempo passa e ao contrario dele seremos mais unidos. A distância pode ser enorme entre a gente, porem todas as vezes que nos encontramos, sempre parecerá que foi ontem.

Gostaria de escrever um livro para falar sobre este sentimento que anda em falta e contar coisas que não foram ditas ou pensadas sobre nosso tempo juntos. Não sei se conseguiria escrever tantas coisas para poder deixar registrado o tamanho de um sentimento que começou por um acaso do próprio destino, antes mesmo de chegarmos a nos conhecer pessoalmente, “xavecamos” via canal acre em mil novecentos e bolinhas, passamos a nos encontrar no flog encontro, onde você como sempre estava deslumbrante, depois nos encontramos na faculdade.

Uma frase que carrego até hoje e ensinada por minha saudosa avó Almira Coelho: “A felicidade não está em viver, mas em saber viver, porém não vive mais o que vive, mas o que melhor vive” do grande Gandhi.

“A felicidade vem de muitas formas. Na companhia de bons amigos, no que se sente quando realiza o sonho de alguém, ou na promessa de esperança renovada. Está tudo bem em deixar-se ser feliz. Porque você nunca saberá quão rápida essa felicidade irá durar”.

Durante a jornada da vida encontramos diversas pessoas, porém só sabemos que podemos contar com elas no momento em que nos deparamos no instante em que nos encontramos perdidos e sem auxílio algum.

Passamos a observar e entender que o mundo não pára, e nos permite tirar um tempo para nos recuperar. Quando estamos no momento de decidir o caminho que iremos tomar, sendo a morte ou a derrota, aparece uma mão que nos oferece uma terceira opção. A vida e a vontade de continuar batalhando, mesmo que se comece do zero.

Obrigado aos amigos que de maneira tão benéfica deram tanto para ajudar a construir uma vida cheia de glorias e maturidade. Amigos como AC, TM, BL, SS, MJ, DR, JD e tantos outros contribuíram para a construção de um novo bem, onde antes só havia ruínas.

* Victor Augusto (Bombomzão) é jornalista
Email: [email protected] Twitter: @bombomzao

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation