Gazetinhas 02/09/2011

* Bafão ontem na cidade foi o cancelamento da vinda do cantor Marrone, da dupla sertaneja Bruno e Marrone, para o show na Expoacre Juruá, em Cruzeiro do Sul.

* Se tivesse vindo, o pessoal linguarudo já estava com piadinha infame pronta:

* “Esconder o helicóptero João Donato, o Estrelão, antes que ele pedisse para dar uma voltinha”.

* Mas ele não veio justamente porque teria tido uma crise de pânico na hora de embarcar em Goiânia.

* É que depois daquele acidente em que pilotava um helicóptero, sem habilitação, não quer mais saber de voar.

* A propósito, desde ontem, já era grande a festança em Cruzeiro.

* Todo o staff governamental se mudou para lá e os deputados e senadores, também.

* Além da exposição agropecuária, muita política.

* Os governistas foram cutucar com vara curta o “Leão do Juruá”, o prefeito peemedebista Wagner Sales.

* Os oposicionistas apoiá-lo.

*  Lá, como aqui, em política, da cabeça pra baixo vale tudo.

* Bancada federal do Acre nunca mais se reuniu para discutir os problemas do Estado e traçar ações conjuntas para resolvê-los.

* E problemas não faltam, como este da ameaça de desabastecimento de combustíveis e alimentos por causa da travessia no Rio Madeira.

* Só se viu os senadores Jorge Viana e Aníbal Diniz pedindo providências ao ministro dos Transportes.

* Os demais, até agora, ignoraram solenemente o problema, considerando que sem pressão política de toda a bancada a ponte não vai sair nunca.

* Outro problema: a construção do chamado ‘segundo linhão’ para acabar com os ‘apagões’.

* Sem pressão, também não sai.

* A questão é que, por diferenças políticas e picuinhas, a bancada não está se reunindo nem no Boeing para Brasília.

* Chuvarada de anteontem foi boa, mas não elevou um centímetro o nível do Rio Acre.

* Como havia avisado e programado, o Saerb suspendeu ontem o fornecimento d’água na ETA II para instalar a segunda bomba flutuante.

* Continua valendo a recomendação de poupar água.

* Em tempo: a “friagem” trouxe chuva, mas também muita fumaça da Bolívia, Rondônia e até de Mato Grosso.

* É a velha história:  o país e o mundo exigem que não se queime na Amazônia, mas continuam queimando e ainda mandam a fumaça pra cá.

* Assim não vale.

* Torcedores ‘daquele time’ estavam de ‘ressacada’ ontem.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation