Política local 23/09/2011

“Embaixador é um homem honesto, enviado ao estrangeiro para mentir por seu país”.

 (Sir Henry Wotton)

Denúncia grave
O deputado Walter Prado (PDT) prometeu ontem aos jornalistas denunciar na próxima sessão que cópias das escutas telefônicas que foram feitas dele, que deveriam estar sob a guarda da Justiça, foram oferecidas a partidos e órgãos de comunicação.

Segredo de Justiça
Prado disse que vai exigir uma resposta como as cópias com centenas de horas de gravações, que estavam em segredo de Justiça, estão circulando nos bastidores e sendo adquiridas.

Cópia comprada
Segundo o deputado Walter Prado (PDT), uma cópia foi adquirida por um empresário da comunicação social e não duvida que também estejam em mãos de adversários políticos.

Pronunciamento bomba
Será um pronunciamento que por certo vai colocar o mundo político em ebulição.

Foi a justificativa
O presidente do TJ, desembargador Adair Longuini, travou uma luta meritória para aumentar os recursos do Poder Judiciário, justificando a carência e a instituição estar de pires nas mãos.

Das duas uma
Como anunciou o aumento de três vagas de desembargadores, das duas uma: a pindaíba não era tão grande assim ou houve aporte milionário do governo ao Tribunal de Justiça do Acre.

 Obra de peso
O prefeito de Plácido de Castro, Paulinho Almeida, comemorou uma “obra de peso” em sua administração: em festa com banda de música e fogos entregou novos uniformes aos garis.

Dentro do aceitável
Ficou dentro do aceitável, o aumento de 14 para 17 as vagas de vereadores na Câmara Municipal de Rio Branco. A tese imoral de 23 vagas foi derrotada pelo bom senso.

Nova proposta
O deputado Walter Prado (PDT) mudou sua posição original de uma união em torno da prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino, e passou a defender uma pesquisa na FPA.

Ameaça
Ontem, Prado foi comunicado pelo cunhado Cuca (PT) que, por conta do seu apoio à desgastada prefeita Marileide Vitorino, ele seria vítima de panfletagem na cidade.

Cara a cara
O presidente do PDT, Luiz Tchê, foi claro ontem com o deputado Walter Prado (PDT): “não há chance do PDT apoiar a reeleição da prefeita de Tarauacá, Marileide, e nem se aliar ao PCdoB”.

Nome que disputa
Dr. Rafael, ex-petista cooptado pelo deputado Eber Machado (PSDC) para o seu partido, entra na disputa da prefeitura de Acrelândia com boa chance de vitória.

Virou febre
Onde se navega na internet se vê críticas pesadas à promotora Alessandra Marques.

Pisou no rabo
O médico Roney Firmino, como se diz no popular, “chamou de cachorro e pisou no rabo” o PMDB, ao se desligar da sigla por Correio para se filiar ao PSDB.

No mínimo elegante
Começou mal este rapaz. Deveria, no mínimo, ser elegante com o partido que o acolheu.

Espatifando a unidade
O PSDB, com a sua gula, está quebrando a unidade da oposição em vários municípios.

Filé por pescoço
O deputado Manoel Moraes (PSB) diz não haver a mínima chance de disputar a prefeitura de Xapuri, como se noticiou. Está certo: é o mesmo que trocar filé mignon por carne de pescoço.

Depois que ver
Chega notícia que o delegado Messias Ribeiro vai se filiar ao PSB e disputar a prefeitura de Brasiléia. É o tipo da notícia que só vou acreditar depois que eu ver o preto no branco.

Raizeiro nacional
Dr. Raiz, candidato a vereador pelo PSB, virou atração nacional: acabou de ser entrevistado com destaque no programa “Hebe Camargo”, para falar sobre o poder das ervas amazônicas.

Faz o prefeito
Até os adversários do complicado e cassado ex-prefeito de Tarauacá, Wando Torquato acham que se a FPA sair dividida ele fará o próximo prefeito do município.

Fora do PCdoB
O presidente do PTB, Chicão Brígido, defende que o vice da FPA na disputa da PMRB não seja mais do PCdoB, por seu eleitorado ser da mesma faixa do PT, mas, sim de outro partido.

Desmobilizado
O deputado Hélder Paiva (PR), um dos políticos mais limpos e honrados que conheço, praticamente desmobilizou seu gabinete, fato que justifica por não ser candidato à reeleição.

Dívida de gratidão
Pela sua lealdade extrema, os cardeais petistas deveriam alçá-lo a um vôo maior.

Ficha limpa
Quem tiver pendências por condenação em tribunal coletivo não poderá disputar a eleição do próximo ano. O “Projeto Ficha Limpa” não teve validade para a eleição passada, mas, será aplicável nas próximas eleições. É o que definiu o STF. Portanto, quem estiver encrencado e quiser ser candidato na eleição municipal trate de ir tirando o burro da chuva para não gripar.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation