Professor sem valor!

Ru_e_MiEla parecia angustiada e muito triste. Andava de um lado para o outro e tinha um olhar meio que “perdido”. Sua atitude despertou minha atenção. Eu que estava ali simplesmente em busca de uma revista, fui seqüestrado pela situação daquela mulher, que nem mesmo sabia para onde ir.

Nem precisei olhar muito para perceber que ela estava chorando. A vontade era de aproximar e perguntar se ela queria ajuda. Mas nem precisei de muito esforço. Ela entrou na banca de revistas e começou a falar: “Preciso de algo que me ajude a passar num concurso. Quero e preciso mudar de vida”.

E começou um triste relato sobre os quase 20 anos atuando como professora da rede pública. Com o desabafo seu semblante foi melhorando. Aos poucos, ela já conseguia respirar e até mesmo sorrir. Foi uma conversa rápida, mas o suficiente para entender e conhecer a angústia de tantos professores.

O que mais chamou atenção foi quando ela disse que não tinha problemas com salários, nem mesmo com a estrutura da escola. O que mais angustiava e decep-cionava aquela professora era o comportamento dos alunos. Ela foi ameaçada e quase agredida por uma aluna.

Na verdade, aquela professora não conseguia entender como os professores conquistaram tantos benefícios, mas se tornaram “reféns” de jovens que muitas vezes nem mesmo lhes respeitavam.

Aquela conversa me fez refletir sobre a importância da educação familiar na vida de cada pessoa. Cheguei a sentir pena daquela mulher que parecia não saber a quem recorrer para solucionar o seu problema.
Sai dali com o pensamento voltado não para a sala de aula, mas para as famílias. Quando crianças, adolescentes e jovens, não respeitam professores, apresentam um mau comportamento e atitudes até mesmo agressivas, certamente o problema não está na escola, mas sim na família.  

Talvez o maior erro seja acreditar que a escola é a única e grande responsável pela educação dos filhos. Esquecemos que o maior exemplo, os primeiros passos para a formação do caráter devem ser dados dentro de nossas casas.

É nosso dever, como família, pelo menos, colaborar com a educação. Um passo importante é mostrar o verdadeiro valor dos nossos professores.

Rutemberg Crispim é jornalista.
E-mail: [email protected]

Assuntos desta notícia


Join the Conversation