Agentes sócio-educativos fazem protesto por melhores condições e contra prisões

Os agentes sócio-educativos cruzaram os braços na manhã de ontem, 1º. A paralisação se deu em protesto às péssimas condições de trabalho e contra as prisões dos colegas acusados de agredir menores infratores, internos do Centro Sócio-educativo Aquiry (antiga Pousada da Menor).
Agentes
Segundo o presidente do sindicato dos sócio-educadores (Sintase), Betho Calixto, a paralisação foi motivada por uma sucessão de motim e rebeliões realizadas pelos adolescentes da Unidade Aquiry. Ao invés de punir os menores, o ato culminou com a prisão dos 4 agentes.

Eles foram à Aleac em busca do apoio dos deputados para intervir na prisão dos colegas. Eles também cobraram melhorias nas condições de trabalho.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation