Aumenta a incidência do besouro barbeiro nos bairros de Rio Branco

Um tipo de inseto está tirando a paz dos moradores de 14 bairros da cidade, especialmente do Conjunto Mariana, que fica perto da Estrada Dias Martins. Desde o começo do ano, o surgimento de barbeiros das espécies Rhodnius robustus e Panstrongylus megistus foram identificados em Rio Branco e passaram a ser monitoradas pela Vigilância Epidemiológica Municipal, realiza, além do controle dos vetores, exames de sangue nos moradores e análise do inseto.
Barbeiro09
O motivo da infestação seria a expansão urbana desordenada perto das áreas de florestas, onde vivem esses insetos. Eles saem da mata em busca de alimento e são atraídos pela luz. Os barbeiros são os hospedeiros do parasita Trypanosoma Cruzi transmissor da Doença de Chagas.

No feriado de 7 de setembro, moradores do Conjunto Mariana passaram o dia instalando telas nas janelas das casas por orientação da Secretaria Municipal de Saúde. Apesar da aplicação de veneno para conter os insetos há cerca de 1 mês, eles continuam aparecendo. Edisley Gadelha já encontrou 4 deles, que foram levados à Vigilância. Um deles foi capturado no feriado. Exames de sangue foram realizados em todos os bairros afetados e até agora nenhum apresentou resultado positivo.

A ação faz parte das medidas de controle. “As pessoas têm que entender que não é possível exterminar o inseto, somente fazer o controle veto-rial”, explica a chefe da Divisão de Endemias da Vigilância Epidemiológica, Luana Almeida. A divisão realiza trimestralmente nos locais onde há barbeiros a aplicação de produtos químicos para afastá-los das casas, exames de sangue e orientações sobre as formas de evitar contato e a picada do inseto (que não vive em área doméstica).

Segundo informações do Instituto Emílio Goeldi, na Amazônia os barbeiros não se apresentam como nas demais regiões porque não perderam totalmente seu habitat. O desflorestamento e a urbanização desordenada são algumas das causas apontadas. “Estes bairros onde os insetos foram achados ficam perto de áreas de mata ainda preservadas”, diz Luana.

O secretário municipal de Saúde Osvaldo Leal afirma que é preciso que a população fique atenta ao aparecimento do barbeiro. “Se achar um deles, o ideal é notificar a divisão de endemias”, orienta.

Os bairros mapeados onde já houve mais de 1 ocorrência do inseto foram: Conjunto Mariana I, bairro São Miguel, Jardim Brasil, Pedro Roseno, Portal da Amazônia I, Calafate, Mocinha Magalhães, Oscar Passos, Geraldo Fleming, Hélio Pimenta, Loteamento Flora e Vila Benfica. A Doença de Chagas se apresenta com febre, mal-estar, inflamação e dor nos gânglios, inchaço nos olhos e fígado e baço aumentado.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation