Brasil e Bolívia querem parceria para amenizar violência na fronteira

Nos próximos dias, o Comitê de Fronteira Bolívia-Brasil se reúne em Corumbá, em Mato Grosso do Sul. A região fronteiriça já foi alvo de vários protestos e é considerada uma área delicada por causa de disputas territoriais, confrontos entre suspeitos de tráfico de drogas e forças policiais. O objetivo é definir medidas de estímulo ao turismo e multiculturalismo em ambos os países. A ideia é fortalecer o intercâmbio cultural para evitar o agravamento da violência na região.
Fronteira_Brasil-Bolivia
Nas reuniões, em Corumbá, as autoridades e os especialistas querem ainda definir medidas que visam à proteção e aos cuidados com o turismo. Também serão analisados os aspectos de combate ao tráfico de drogas e de pessoas, além dos temas de imigração ilegal e defesa civil. Serão observados ainda os setores de saúde e educação.

As discussões envolvem representantes dos ministérios das Relações Exteriores, da Saúde e dos Esportes, da Defesa, de Energia, além da Autoridade de Transportes e Telecomunicações e da Agência de Desenvolvimento de Fronteiras da Bolívia.

O Ministério da Cultura da Bolívia informou que haverá programas de cooperação mútua, livre circulação e preservação do patrimônio cultural. Para estimular a participação da sociedade, serão promovidos projetos de difusão da dança, das artes e do teatro. (Agência Brasil)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation