Cantor J. Veloso faz show pelo Dia da Amazônia

Ele acalentava o sonho de conhecer a Amazônia. Ganhou mais! A chance de revelar esse amor pela região ao subir ao palco neste domingo, no Mercado Velho, em homenagem ao Dia da Amazônia, comemorado amanhã, 5. Com produção local de Kátia Simone Bichara e realização da Fundação Elias Mansour (FEM), o compositor J. Veloso, acompanhado da banda Cavaleiros de Jorge, canta suas composições para o público acreano a partir das 19h.

Na passagem pelo Acre, J. Veloso apresentou o livro ‘Santo Antônio e Outros Cantos’ no sábado, na Biblioteca da Floresta, uma edição comemorativa aos 45 anos do Banco Capital e que traz 33 letras de suas canções, assinadas por ele e por parceiros como os Jorges Mautner e Vercilo, Roberto Mendes e Roque Ferreira. O livro contém letras religiosas, como ‘Santo Antônio’, gravada por Maria Bethania, e outras mais ‘profanas’, segundo define o compositor. O material conta com um CD com 7 faixas gravadas para o projeto, 6 delas inéditas, prefácio de Jorge Mautner e texto de orelha de Jorge Vercilo.

Um observador da música brasileira, J. Veloso tem dois CDs gravados (pelas gravadoras Eldorado e Biscoito Fino) e finaliza o terceiro trabalho, levando em conta a diversidade dos ritmos que se fundem na rica cultura nacional. “Sou de uma época em que letra de música era importante. Carrego essa bandeira de ser um apaixonado pela música brasileira, que mistura prazer e idealismo”, diz Veloso. Ele reconhece que atualmente não observa nem melhora, nem piora, na elaboração do processo musical no país a não ser pela construção de um conceito de produções independentes que surgem de forma aleatória pelo Brasil e que se apresentam como saída para a massificação da indústria fonográfica.

“São projetos importantes e que estão fazendo a diferença”, explica a produtora cultural e empresária Luzia Moraes, que escreveu com a colaboração de J. Veloso o registro histórico ‘Bembé do Mercado’ – 13 de maio em Santo Amaro, sobre a festa realizada há 121 anos na Bahia em comemoração à abolição formal da escravatura e que resiste até os dias de hoje. O livro de Luzia, também apresentado aos acreanos, é referência no Brasil, Europa, África e Estados Unidos para trabalhos de pesquisa na área de cinema, teatro e outras manifestações artísticas.

As atividades em comemoração ao Dia da Amazônia terão distribuição de mudas de plantas, feira de artesanato, shows de artistas locais e de J. Veloso. “Adoro dizer que fiz show no Acre. Vemos o esforço que o Estado faz pela preservação de suas florestas”.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation