Greve dos Correios pára 100% da distribuição, diz sindicato da classe

Os carteiros do Acre pararam as atividades desde ontem, após rejeitar a proposta da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT), que ofereceu apenas uma reposição salarial de 6,8% e vale-alimentação de R$ 25,00. A paralisação tem a adesão de quase todos os Estados da Federação e é por tempo indeterminado.
Greve-correios1509
Segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios no Acre, Suzy Cristine, a greve atingiu 100% nos serviços de distribuição. Apenas os funcionários terceirizados estão trabalhando. “Temos a adesão de 32 do total de 35 sindicatos da categoria que existem no país. Será uma greve bastante forte, que vai afetar principalmente a distribuição”, disse.

Os trabalhadores reivindicam aumento salarial de R$ 400 de reajuste no vale-refeição, contratação de 21 mil trabalhadores em todo o país e pagamento de perdas salariais, dentre outras propostas.

Concebida, estruturada e criada nos governos militares, a ECT é altamente lucrativa e chegou a figurar como uma das empresas do setor mais efi-ciente do mundo. “Aqui a pressão é muito forte, ameaças e demissões são freqüentes. A falta de carteiros e os baixos salários são um contraste com os lucros da empresa”, explicou Susy Cristine, informando que, só no 1º semestre deste ano, a ECT faturou mais do que em todo o ano de 2010.

Confira abaixo uma nota divulgada pelos Correios:
Os Correios ofereceram todas as condições necessárias para o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho 2011/2012. Apesar de todos os esforços da empresa, a paralisação foi deflagrada a partir desta quarta-feira (14). A ECT trabalha para normalizar a situação o mais rápido possível e está adotando uma série de medidas que garantem o atendimento à população brasileira: contratação de recursos, realocação de pessoal, rea-lização de horas-extras e trabalho nos finais de semana.

Os Correios colocam-se à disposição de todos os veículos de imprensa para dar informações sobre a situação e reafirmam seu compromisso de empresa pública empenhada em garantir o acesso de todos os cidadãos brasileiros ao serviço postal e contribuir para o crescimento do país.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation