“Vou sugerir que o PSDB faça 500 mil panfletos”, diz Rocha

A distribuição do panfleto que reproduz matéria da revista Isto É, com denúncias contra o senador Jorge Viana (PT), foi tema de mais um debate na Assembleia Legislativa (Aleac), na manhã de ontem. O deputado Wherles Rocha (PSDB) chegou a afirmar que vai propor à direção do seu partido que o material seja reproduzido no informativo da sigla.
Deputa22092011
“Nós do PSDB não fazemos nada escondido. Se o panfleto não tinha identificação do autor, não é justo que venham culpar nosso partido. Agora vou propor que o mesmo material seja reproduzindo em nosso informativo”, disse.

Rocha afirmou que o ideal é que sejam feitos pelo menos 500 mil informativos, dessa vez, assinados pelo PSDB, atendendo, segundo ele, um pedido do líder do governo na Aleac, deputado Moisés Diniz (PC do B).

“Acusar sem ter prova é um covardia. Eu não sou o responsável por esse panfleto. Mas como o deputado Moisés Diniz está pedindo, vou propor que meu partido reproduza a matéria da revista em nosso informativo. Estão me acusando injustamente”, desabafou.

Ele lembrou ainda que a matéria da revista apresenta dados divulgados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) sobre possíveis desvios de recursos nas obras da BR-364 e não informações criadas pela oposição, como afirmam parlamentares da base de apoio do governo. 

O líder do governo na Aleac, deputado Moisés Diniz (PCdoB) disse que a declaração de Wherles Rocha é uma espécie de confissão. Para Diniz, a publicação de um panfleto sem identificação do autor trata-se de uma agressão.

“Essa atitude é sinal de reconhecimento. Quero parabenizar o deputado Rocha pela sua atitude. Lamento que tenham distribuído um panfleto sem assinatura, isso é um terrorismo”, afirmou.

Em seu discurso, Moisés Diniz parabenizou o militante político conhecido como Rui Birico, que segundo ele, seria o responsável pela distribuição do panfleto com acusações contra o senador Jorge Viana.

“Parabéns Rui Birico, sua atitude faz a democracia ser mais forte. Quero fazer meu reconhecimento publicamente, porque você é um homem de posição política. Mas reprovo a atitude daqueles que, mesmo com mandato e imunidade, se escondem e não assumem aquilo que fazem”, destacou.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation