Água mole em pedra dura…

Diz o provérbio que água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

Provérbio é uma palavra de difícil explicação, mas, em linhas gerais, seria uma mensagem moral referendada por gerações.

Gosto dos provérbios.

Eles sintetizam em uma frase o precisaríamos de várias palavras para explicar.

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

Apesar da luta pela redução nas alíquotas de ICMS da energia elétrica ser osso duro de roer (coisa difícil de resolver) eu acredito que as lágrimas de crocodilo (expressão bastante usada para se referir a um choro fingido. O crocodilo, quando ingere um alimento, faz forte pressão contra o céu da boca, comprimindo as glândulas lacrimais. Assim, ele “chora” enquanto devora uma vítima) não impedirão que algumas pessoas dêem a mão a palmatória (aceitem que erraram).

O que nunca me permiti foi ficar chupando dedo (somente com a vontade de fazer alguma coisa). Meu pai me ensinou que de grão em grão, a galinha enche o papo (aos poucos se consegue atingir um objetivo).
Já com minha mãe, aprendi que Deus escreve certo por linhas tortas (Deus consegue estabelecer a verdade por mais difícil que pareça ser) e sei também que uma andorinha só não faz verão (em certas ocasiões uma pessoa sozinha não resolve o problema).

A questão da energia elétrica é de todos. Dos grandes, dos pequenos, dos abastados e dos remediados. É um problema também do governo do estado e de todos os municípios que precisam da energia para funcionar toda a parte física dos órgãos e vias públicas.

Economizar energia é obrigação desses órgãos e de todos os consumidores porque se trata de um serviço essencial para os empreendimentos e para a qualidade de vida das pessoas.
Não se pode crescer e prosperar com desperdício.

Da mesma forma que não se pode esperar desenvolvimento humano com impedimentos tributários para quem busca o seu lugar ao sol através de suas atitudes proativas de empreender um pequeno negócio.
Os grande estão chegando aí, na ZPE, com farta isenção de vários tributos e eu pergunto: e as lavadeiras? Vão continuar pagando caro para passar as roupas? E as cabeleireiras de fundo de quintal? Vão continuar pagando caro para escovar com secador os cabelos das madames?

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

A expressão louva a persistência como virtude que vence a dificuldade, ou seja, insistindo a gente vai conseguir ter menos impostos com mais energia de qualidade.
Esmorecer, jamais!
 
Eliane Sinhasique é jornalista, ra-dialista e publicitária
[email protected]

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation