Política Local 22/03/12

“O céu, o inferno e o mundo
inteiro estão em nós”.
(Henri Frédéric Amiel, escritor suíço)

Quer afundar?
Leio com descrença e vejo como piada que o presidente do PT, Leo Brito, quer Cacilda Barbosa (PSB), viúva do ex-vereador Jessé Santiago, de candidata à vice na chapa de Marcus Alexandre (PT) à PMRB. Ela daria tantos votos ao Marcus como eu daria se fosse o vice do Barack Obama.

Memória eleitoral
Para ajudar a candidatura de Marcus, a FPA tem de indicar de vice um nome aprovado nas urnas, conhecido da população, ou ficará uma chapa de desconhecidos, algo bem perigoso.

Não é referencial
Com todo respeito à dona Cacilda Barbosa, ser viúva do Jessé Santiago não é referencial de votos. Quem votava no Jessé não necessariamente votaria nela, o voto é individual, nato.

Nome respeitável
O deputado Manoel Moraes (PSB) confirmou ontem que Wagner Menezes (PSB) será candidato a prefeito de Xapuri. Por seu potencial, conhecimento, disputa com chance.

Perdeu o centro
O deputado Wherles Rocha (PSDB) é a revelação da oposição. Mas, ontem perdeu o pino de centro ao ser contra se ter um controle sobre estranhos que entram no Parque de Exposição.

Questão de segurança
É até uma questão de segurança para as vinte e três famílias ainda alojadas nas dependências.

Belo trabalho
O governo e a prefeitura não foram perfeitos no atendimento às famílias dos desabrigados, mas com certeza (é o que se ouve) os acertos foram bem superiores aos erros cometidos.

Pisou na bola
O deputado Eduardo Farias (PCdoB) cumpre um bom mandato. Só que ontem na Aleac pisou feio na bola, ao querer que a mesa diretora monitore o que falam os deputados de oposição.

Curta e grossa
A deputada Antonia Sales (PMDB), na presidência dos trabalhos rejeitou com uma frase sua questão de ordem: “deputado Eduardo Farias, a tribuna da Assembleia Legislativa é livre”.

Candidato a vereador
O major PM Juvenal deverá ser candidato a vereador pela oposição. Ou não teria ido ao órgão de previdência do Estado saber como ficaria a sua situação salarial se fosse eleito vereador.

Investida forte
O PSDB também investe firme para que o major PM Paladino seja candidato a vereador.

Boa impressão
Tião Bruzugu (PV), candidato a vereador, diz que causou muito boa impressão o desembaraço do candidato a prefeito Marcus Alexandre (PT) na reunião com os verdes.

Reclamar de que?
O deputado Gilberto Diniz (PTdoB) reclama que a base do governo não assinou a CPI do Pró-Acre. Sem razão! Nem a oposição assinou em peso. O deputado Chico Viga (PSD) se recusou.

Ora, Diniz!
Se o deputado Gilberto Diniz (PTdoB) não consegue apoio de aliados vai ter de adversários?

Defesa dura
O deputado Astério Moreira (PRP) fez ontem uma defesa dura e ampla das ações do governo. E para hoje, ele promete ir à tribuna para detonar a proposta da CPI do Pró-Acre.

Só pode ser
O senador Aníbal Diniz (PT) não deve ser candidato à reeleição. Ou não apresentaria a antipática proposta de novo referendo para o fuso horário, algo que o povo já decidiu.

Oferta na mesa
Não há mais pendência que impeça a candidatura a prefeito de Mâncio Lima de Luiz Helosman (PP), que já está em campanha. Quer de vice Isac Lima (PT), que não tem chance para prefeito.

Olha a trava!
Ao ver Tião Viana ser atacado ontem pelo deputado Gilberto Diniz (PTdoB), o deputado Eduardo Farias (PCdoB) disparou: “olha o cisco do olho alheio e não tira a trava do seu olho”.

Ficha-limpa
Chega e-mail lembrando que o ve-reador Chico Hulk (PDT) teve as contas quando presidia a Câmara Municipal, rejeitadas pelo TCE, por isso, está de ficha suja e não poderá ser candidato.

Outro nome
Neste caso, o deputado Walter Prado (PDT) tem que procurar outro candidato.

E hoje?
Vários requerimentos estão há dois dias sem serem votados na Aleac por falta de quorum.

Raimundão
É o nome que o PSB prepara para disputar a prefeitura de Capixaba.

Nada ilegal
O deputado Eber Machado (PSDC) está certo ao defender o prefeito de Acrelândia, Clovis Moretti, neste pagamento com recursos do Fundeb: não pagou a terceiros, mas ao INSS.

Promissória rolando
Falando em Acrelândia, está rolando e sendo oferecida uma nota promissória não quitada no valor de 3 mil reais de um dos candidatos a prefeito pela oposição.

VICE CERTO
O PP se programou para anunciar no início da próxima semana o vereador Alisson Bestene (PP) como candidato a vice na chapa de Tião Bocalom (PSDB), que já tinha sido acertado entre as duas direções partidárias. O PSDB é o primeiro a definir seu vice. O PMDB, PT, DEM e PSL não fizeram ainda as suas escolhas. A procura desses partidos se centra na comunidade evangélica.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation