Acre participa de fórum para debater estratégias para copa do mundo de 2014

O Estado do Acre, através da Secretaria de Turismo e Lazer (Setul), participou do primeiro encontro dos 15 Estados brasileiros que não sediarão os jogos da Copa do Mundo de Futebol em 2014. O evento aconteceu no auditório Mauro Borges, do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia (GO), no último dia 20. O encontro faz parte do cronograma planejado para as ações da Goiás Turismo, neste ano, e conta com a parceria da Federação Goiana de Futebol (FGF) e da Agência Goiana de Esporte e Lazer (Agel), Ronaldo ‘Fenômeno’ esteve representando a Fifa.

Durante o fórum, os estados apresentaram as melhorias feitas na infraestrutura de suas cidades além de debater as possibilidades de capacitar os centros de treinamentos para receberem uma das 32 seleções estrangeiras. Também discutiram as oportunidades de negócios ligadas ao fluxo de visitantes atraídos pela competição. Os Estados que não sediaram jogos são: Goiás, Rondônia, Acre, Amapá, Roraima, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Paraíba, Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina.

O Acre foi representando pela secretária de Turismo e Lazer, Ilmara Lima, que destacou a importância da participação do Estado como rota de turismo da copa. “O Acre, mesmo não participando diretamente da competição, tem sua importância como sendo a principal porta de entrada de turistas chilenos, peruanos e bolivianos, e nós nos sentimos diretamente ligados a um evento dessa magnitude por sermos canalizadores de visitantes das mais diversas culturas”, destaca Ilmara.

O governo do Estado do Acre está coordenando uma série de atividades de sensibilização turística, como o programa do Ministério do Turismo, como o Taxista Nota 10, que qualifica os motoristas de táxi com curso de línguas, empreendedorismo, no intuito de receber bem, já pensando nos visitantes que virão em decorrência dos jogos da Copa. “Nós, do governo do Estado, como Secretaria de Turismo, estamos nos comportando como anfitriões brasileiros e vamos fazer bem o papel de receber bem o turista, pois o povo acreano já é receptivo por natureza” completou Ilmara.

Os representantes assinaram uma carta aberta à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), demonstrando as condições de oferecer serviços às seleções e a forma como têm se preparado para isso. De acordo com o governador de Goiás, Marconi Perillo, R$ 100 milhões do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) serão disponibilizados para hoteleiros, centros olímpicos, e para quaisquer pessoas que se enquadrem no FCO e se interessem em investir na melhoria da infraestrutura de algum negócio visando a Copa do Mundo. (Ascom Setul)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation