Greve Nacional de Educação nesta quarta-feira

Paralisação irá durar três dias; no Acre, professores irão parar somente dia 16

A greve nacional da educação vai parar, entre os dias 14 e 16 de março, as escolas públicas da rede estadual e municipal. A paralisação acontece por conta do não cumprimento, por parte dos gestores públicos, da Lei Nacional do Piso do Magistério. Além disso, os professores irão defender um maior investimento público em Educação, com a previsão de 10% do Produto Interno Bruto no Plano Nacional de Educação (PNE).

 No Acre, a paralisação só irá acontecer durante um dia. “Estivemos em uma reunião em Brasília, onde a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação dicidiu que a greve iria durar três dias. Por conta da enchente e como aqui no Estado estamos empenhados em ajudar as vítimas da alagação, decidimos paralisação parcial, com a interrupção das aulas na rede estadual e municipal somente um dia”, explicou Manoel Lima, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac).

 De acordo com informações da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, 17 Estados, entre eles o Acre, não pagam o piso salarial anunciado pelo MEC, de R$ 1.451,00. “O objetivo da nossa paralisação é fortalecer a nossa jornada de  luta, pedir os nossos direitos e sair em defesa do pagamento do piso salarial ao professores do nosso Estado”, destacou Manoel.
A paralisação estadual acontece no próximo dia 16, a partir das 08 horas, em frente ao Palácio Rio Branco. O presidente do sindicato pediu o apoio aos professores. “Esperamos que todos os trabalhadores estejam lá para juntos alcançarmos nossos objetivos”, finalizou.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation