Mudança na fronteira Brasil-Bolívia?

FronteiraO Dr. Alceu Ranzi, sempre atento aos detalhes geográficos de nossa região em razão de seu interesse nos geoglifos que estão sendo expostos na medida em que nossas florestas são destruídas, me alertou para um fato que talvez poucas pessoas tenham observado: a possível incorporação pela Bolívia de um bairro da cidade fronteiriça de Brasileia caso o Rio Acre rompa a ténue linha de barranco que une a ‘ponta de terra’ onde está localizado o referido bairro ao resto do país, como se pode ver nas imagens ao lado.

A largura do barranco no possível ponto de rompimento é de cerca de 70 m e é quase certo que o rio romperá o barranco nos próximos anos. É assim que acontece em situações similares na maioria dos rios de nossa região, que mudam com frequência a sua calha. Na linguagem popular, se diz que o rio ‘aparta’ ou ‘corta uma curva’. O meandro abandonado vira um lago.

Como o marco divisório do Brasil com a Bolívia naquele ponto é a calha do Rio Acre, resta saber se o possível isolamento do bairro de Brasileia vai mesmo resultar na incorporação daquela faixa pequena de terra pelo nosso país vizinho. (Evandro Ferreira / Do Blog Ambiente Acreano)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation