Partidos da base aliada e oposição se unem para derrubar veto ao Twitter

Partidos da base aliada e da oposição estão se unindo para contestar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que proíbe o uso do Twitter por candidatos até 5 de julho, data em que passa a ser permitida a propaganda eleitoral da disputa municipal de outubro. A avaliação geral é de que a proibição fere a liberdade de expressão e não poderia ser aplicada com isonomia.

 O líder do PT na Câmara, Jilmar Tatto (PT-SP), é incisivo. Ele alega que a medida é perigosa e desnecessária e fala em boicote dos partidos à proibição. “Vai ser a maior desmoralização do TSE. Deveria haver uma rebeldia total para não se cumprir essa decisão”, alega, apontando que os candidatos somente podem ser processados se houver denúncia. Segundo o deputado, vetar o uso do Twitter seria o equivalente a proibir que amigos em reunião falassem sobre política.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation