Partidos da FPA debatem eleições municipais na capital e no interior

O pré-candidato Marcus Alexandre esteve presente na reunião
 
 Reunidos na manhã de terça (27) no auditório da Assembleia Legislativa, presidentes e dirigentes dos partidos que formam a Frente Popular retomaram a agenda de discussões  sobre as eleições 2012. Em pauta, escolha do pré-candidato a vice em Rio Branco, realização do Seminário da FPA e definições nos municípios. O encontro contou com a presença do pré-candidato à prefeitura de Rio Branco, Marcus Alexandre (PT). Na ocasião foram acertados alguns pontos que devem ser focados durante a campanha e a realização de seminários envolvendo todos os partidos da coligação, militância e pré-candidatos.

 O seminário da Frente Popular será lançado no dia 21 de abril com uma jornada de debates que vai durar até o início de junho. Além de discutir o plano de governo, o seminário servirá como preparação da militância e também dos pré-candidatos a vereador da FPA. Dentre os temas propostos se destacam educação, saúde, infraestrutura, mobilidade urbana, meio ambiente, inclusão social e políticas afirmativas.

“É a primeira vez que me reúno com todos os partidos da Frente Popular, agora que estamos devidamente apresentados é hora de abraçarmos este seminário programado pela coligação, discutirmos profundamente nossos objetivos enquanto gestores e nos empenharmos ao máximo”. Disse Marcus Alexandre.
 
“Não temos os melhores gestores por acaso, a qualificação dos nossos representantes reflete diretamente na maneira como eles vão administrar a cidade. É através de seminários e capacitações que nossos mandatos atingem um nível de excelência no trabalho pelo povo”. Disse Léo de Brito, presidente regional do PT.
 
 Quanto ao debate sobre vice em Rio Branco, os partidos aguardam a apresentação do nome do PCdoB, para iniciar as ponderações. Também pleiteiam a indicação o PSB, o PV e o PSDC. 
 
 Na reunião também foi apresentado o diagnóstico da situação da FPA nos 22 municípios. Foram identificados pontos de consenso e os partidos ficaram de trabalhar para resolver as situações de conflitos nos municípios, com o objetivo de unificar os palanques da FPA nestas eleições municipais.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation