Prefeito não consegue aprovação de projeto para empréstimo e obras estão ameaçadas

 O prefeito Raimundo Angelim sofreu uma dura derrota ontem. O projeto enviado por ele à Câmara de Rio Branco, pedindo autorização para empréstimo de até R$ 3,5 milhões, junto à Caixa Econômica Federal, que seria usado como contrapartida em projetos do Governo Federal, não conseguiu o número de votos necessários.

 Dos 11 vereadores presentes à sessão de ontem, cinco votaram contra e cinco a favor do projeto. O 11º vereador presente era o presidente em exercício da Casa, Elias Campos (PRP), que não tinha direito a voto.

 Com isso, o projeto que precisa de maioria absoluta para ser aprovado, no caso oito votos, foi rejeitado pela Câmara de Rio Branco. Agora, para garantir a execução das obras, que beneficiariam pelos menos quatro bairros, com a pavimentação de ruas, construção de casas e rede de saneamento, a Prefeitura terá que buscar recursos de outra forma.

“Lamentamos o que aconteceu na Câmara. A Prefeitura tinha os recursos para a contrapartida, mas utilizou para auxiliar as famílias que vítimas da enchente. A solução seria esse empréstimo, mas infelizmente, por uma decisão política dos colegas da oposição, que não pensaram na nossa população. Agora, com as obras ameaçadas, a Prefeitura precisa conseguir esse recurso por outra fonte”, explicou o vereador Roger Corrêa (PSB).

 O vereador Alysson Bestene (PP) disse que a decisão de votar contra o projeto foi tomada depois de conversas com representantes da Prefeitura, inclusive da Secretaria de Planejamento, que teriam explicado que o recurso seria apenas uma forma de precaução e que o Município já tinha a contrapartida.

“Nossa decisão foi para evitar ainda mais prejuízos para a nossa Prefeitura. Conversamos com a secretária de Planejamento que nos explicou que o empréstimo seria uma forma de precaução, mas que as obras iriam ser realizadas. Para evitar novas dívidas para a Prefeitura, decidimos votar contra o empréstimo e não contra as obras”,  afirmou.

 Os vereadores Rodrigo Pinto (PMDB) e Ariane Cadaxo (PC do B), não participaram da sessão alegando problemas de Saúde. O presidente da Casa, Juracy Nogueira (PP) assumiu a Prefeitura interinamente com a viagem de Raimundo Angelim.

 No total, são mais de R$ 77 milhões liberados pelo Governo Federal para a execução de obras nos bairros Placas, Nova Estação, Vila Acre e Vitória. 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation