Presidente da Bolívia defende em Viena a legalização da coca

O presidente boliviano, Evo Morales, voltou a defender a legalização da coca, cuja inscrição na lista de substâncias proibidas constitui, a seu ver, um erro histórico.
Evo Morales
Morales discursou nesta segunda-feira (12/3) na 55ª sessão da Comissão sobre Entorpecentes da Agência de Luta contra a Droga e os Delitos (ONUDC), em Viena, quando exibiu folhas de coca. “Peço a todas as instituições, a todos os países, que este erro histórico seja reparado”, afirmou.

Em 2011, a Bolívia decidiu se retirar da Convenção sobre Entorpecentes para defender a utilização da folha de coca pelos indígenas, declarou Morales.

A Bolívia, no entanto, quer voltar a integrar essa convenção, mas com uma reserva em relação ao mascar de coca.
Morales também destacou sua vontade de combater o tráfico de cocaína e que seu país precisa de mais ajuda internacional.

O ato de mascar e a infusão de coca são práticas milenares nos Andes com fins terapêuticos, e agem contra a fome, a fadiga e os efeitos da altitude, além de terem função ritual. (Correio Web)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation