Investimentos milionários!

 Quanto mais eu estudo e me debruço sobre a questão da energia elétrica mais fico inconformada com o preço que pagamos por esse insumo, que segundo a própria Eletrobras, é essencial para o desenvolvimento socioeconômico das nações.

 Eu sei, como microempresária que também sou, que toda empresa visa lucro. Que tudo tem um custo fixo e variável e que ninguém permanece no mercado operando no vermelho.

 Sei que todo investimento tem que ser rentável, que ninguém trabalha de graça. Sei que todo negócio precisa de investimentos constantes para fazer frente às várias demandas do mercado.

 Só não me conformo em pagar uma energia tão cara sendo esse insumo de vital importância para o desenvolvimento de uma nação tanto quanto a água e os alimentos são essenciais para o corpo humano.

 A Eletrobras está cobertíssima de razão e usa as normas, as resoluções em seu benefício. Ela precisa vender seu produto para pagar o investimento e fazer as reaplicações necessárias para o setor.
A rentabilidade, de acordo com os relatórios financeiros da Eletrobras, disponibilizados em seu site, é uma coisa descomunal e se existem débitos é porque a empresa dá passos maiores que suas pernas.
Pra se ter uma ideia do que estou falando, só no mês de dezembro de 2011 a empresa “investiu” mais de 8 milhões de reais só em publicidade. Isso sem contar os 14 milhões de reais anuais que empresa está “investindo” de patrocínio para ter seu nome estampado nas camisas do Vasco da Gama.

 Nada contra o Vascão! Tudo contra a Eletrobras!

 A empresa quer nos fazer acreditar que o preço do kWh é justo porque precisa fazer reinvestimentos nas linhas de transmissão, distribuição, geração de energia e outras coisas mais para iluminar o Brasil, mas na realidade expande seus negócios milionários para fora do  país e deixa os brasileiros/acreanos sofrerem apagões e interrupções de fornecimento por falta de comprometimento com a sua missão.

 O preço do kWh para o consumidor aumentou 170% na última década! Nem a gasolina (que subiu 45,7%) e muito menos os salários dos trabalhadores brasileiros chegaram perto de um aumento como esse!

 Isso é um crime contra a ordem econômica!

 Culpa do um governo que não se intimidou e nem teve vergonha de meter a mão no bolso do trabalhador, culpa de um sistema que favorece o monopólio na nossa região, culpa de deputados que no afã de agradar o governo aprova leis complementares sem analisar os impactos que um aumento de alíquotas de ICMS pode causar numa sociedade, culpa do medo que emudece as pessoas, culpa de quem poderia fazer alguma coisa, para reverter a situação, mas que não tem a mínima vontade de estar ao lado do povo, a não ser para debochar de quem não tem salários privilegiados.

*Eliane Sinhasique é jornalista, radialista e publicitária
[email protected]“>[email protected]
 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation