Cartão amarelo

Goleado, humilhado, envergonhado… Na semana passada, o Rio Branco protagonizou um dos maiores vexames do futebol acreano em uma competição nacional. Foi triste ver um dos clubes mais estruturados da região Norte, que põe medo em Remo/PA, Paysandu/PA e Fortaleza/CE, levando uma ‘sacolada’ de gols em pleno Estádio Arena da Floresta.

 É importante ressaltar que a derrota não foi para qualquer time, foi para o Cruzeiro/MG, da elite do futebol nacional, um dos maiores campeões da Copa do Brasil e que disputou a Libertadores nos últimos cinco anos.

 No dia seguinte, a torcida estava na expectativa de que medidas drásticas fossem tomadas. Após uma reunião entre diretoria, comissão técnica e jogadores, veio o anúncio da permanência de todos. Vão ganhar uma nova chance, levaram apenas um ‘cartão amarelo’. Se fosse nos tempos de Natal Xavier, não somente o diretor de futebol Artur Oliveira teria sido demitido…

 O Estadual já começou e a vitória do Rio Branco por 3 a 0 em cima do Andirá, no último domingo, não empolgou nem o mais otimista torcedor do Estrelão. A Série C está bem aí, começa em maio, e a preparação do time tem que ter início desde já. Não há mais tempo a perder, caso contrário, a vergonha pode ser ainda maior. Serão 18 jogos, logo, é necessário montar um elenco com jogadores de qualidade, e não apenas um time.

 Muita gente critica os jogadores locais que fazem parte do elenco estrelado, como o volante Ismael, os meias Neném e Testinha, o atacante Juliano César, mas no final, são esses atletas que ainda fazem alguma coisa dentro de campo. Esforçam-se e buscam dar o melhor. Já alguns que vêm de fora, chegam acima do peso e não jogam nem 1% do esperado.

 Todo mundo sabe que não é fácil acertar em todas as contratações, mas errar na maioria é inaceitável. Os atletas que já estão no clube precisam mostrar porque merecem vestir a camisa alvirrubra, caso contrário, é muito provável que recebam o inevitável cartão vermelho.

*João Paulo Maia é estudante de Jornalismo da Ufac
Twitter: @jpmaiaa
[email protected]“>[email protected]

Assuntos desta notícia

Join the Conversation