Política local 24/04/2012

“A liberdade é quase sempre, exclusivamente, a liberdade de quem discorda de nós”.

(Rosa de Luxemburgo)
(Alvarenga Peixoto, poeta carioca)

UFC tucano
Costumeiramente se ouve críticas à imprensa de ser dura com
    a oposição. Há sim exageros de alguns jornalistas pagos para isso. Não é tônica geral. Mas se os dirigentes dos principais grupos tucanos, do  Márcio Bittar (PSDB) e do Tião Bocalom (PSDB), trocam tapas dentro do diretório, o caso acaba na delegacia, vira escândalo, como calar, passar a mão, não divulgar?

Reunião de monges?
Qual a imagem que querem que a imprensa passe à opinião pública, uma reunião de monges?

Muito além
Essa não foi uma simples briga entre o militante tucano Paulo Ximenes  e o advogado do partido José Wilson. Na verdade embute uma briga entre os grupos de Bocalom e Bittar.

Nunca perdoaram
Na verdade, os xiitas do grupo de Tião Bocalom nunca perdoaram a chegada de Márcio Bittar à presidência do PMDB, que cortou a facilidade de alguns tucanos dentro da executiva regional.

Não entenderam?
Os bads boys do grupo do Tião Bocalom, com esse tipo de comportamento, não prejudicam Márcio, que não é candidato, mas Bocalom que lidera a corrida para a prefeitura da Capital.

Não é ilegal?
Um deputado do PT detonava semana passada a empresários o diretor do Depasa, Gildo César, por não pagar sua empresa. Mas, não é ilegal deputado ter negócio com o governo?

Depois reclamam
Depois ficam reclamando de “perseguição” quando são garfados pela imprensa e MPE.

Problema certo
Pela informação privilegiada que recebi, o prefeito de Senador Guiomard, James Gomes (PSDB), terá sérios problemas no MPE e TCE por pagar uma indenização milionária à sua mãe.

Do fundo da gaveta
O pagamento tinha sido suspenso pelo ex-prefeito Celso Ribeiro sob o argumento de ser ilegal.

Caminho errado
Empresário da mídia amigo de longas datas do prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner Sales, me contou no fim de semana que, voltou do Juruá abismado com a arrogância que foi tratado.

Mudança brusca
Vários políticos fizeram essa reclamação. Humildade e caldo de galinha não fazem mal, Wagner!

Pouco caso
O deputado Gilberto Diniz (PTdoB) trata com desdém a candidatura do ex-deputado Mazinho Serafim (PMDB) a prefeito de Sena Madureira: “a Toinha Vieira ganha de qualquer maneira”.

Filme antigo
Esse filme eu já ví. É antigo. Na última eleição municipal a voz geral era que Toinha Vieira ganharia do Nílson Areal de buchuda, e quando as urnas abriram deu Areal prefeito.

No bornal
A vice-prefeita de Senador Guiomard, Solange Pascoal (PMN), foi cooptada pela FPA?

Perpétua Almeida disse
“Não cabe mais dizer que os maus estão do lado de lá (oposição) e os bons do lado de cá (FPA)”. Da deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB), após prisão do prefeito Neuzari (PT).

Passou longe
Perpétua não compareceu ao anúncio da candidatura de Márcio Batista (PCdoB) a vice de Marcus Alexandre (PT), e não será surpresa se ficar neutra na campanha.

Equação gozada
Essa eu escutei ontem de um candidato a vereador sobre a candidatura do empresário Nogueira (PSDC) a prefeito de Acrelândia: “não ganha, mas tem grana para dar pra gente”.

Carne e unha
Nogueira era carne e unha com o ex-prefeito cassado Carlinhos e seus secretários.

Não é novidade
Contra o prefeito de Porto Walter, Neuzari Pinheiro (PT), pesam acusações mais graves que contra o prefeito de Marechal Thaumaturgo, por isso não foi surpresa sua prisão pela PF.

Tem de ganhar bem
Respeito, mas discordo dos colegas que fizeram a matéria situando como exorbitantes os salários dos secretários de Estado. Quem ocupa esses cargos têm que ganhar bem sim senhor.

FASE DE DEFINIÇÃO
O PSDB já tinha definido o vereador Alisson Bestene (PP) como vice de Tião Bocalom (PSDB). Agora foi a vez do PT confirmar o que já se sabia: o ex-vereador Márcio Batista (PCdoB) é o vice de Marcus Alexandre (PT). Jamil Asfury (DEM) tende ter Airton Rocha (PPS) de vice. E Fernando Melo (PMDB) tenta convencer o major PM Juvenal ser seu vice. Luiz Calixto (PSL) não definiu.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation