Política local 27/04/2012

“Covarde é quem teme as próprias lembranças”.

(Elias Canetti, escritor inglês)

Conversa de trancoso
Em todas as entrevistas os candidatos a prefeito de Rio Branco pregam uma disputa de ideias, sem ataques pessoais. É a própria conversa de trancoso, quando a campanha começar todos vão entrar pelo terreno da baixaria. Foi assim em todas as eleições e nessa não será diferente.

Não é para Abade
Se fosse uma eleição para Abade do seminário de São Bento acreditava, mas não é.

Pai adotivo
O deputado Walter Prado (PDT) mandou imprimir panfletos para distribuir no bairro Caladinho, atribuindo à sua ação, a titulação da área e as melhorias anun-ciadas pelo governo.

Briga certa
Está comprando uma briga certa com o deputado Edvaldo Sousa (PSDC).

Peia no balde
O Vareda (PCdoB), educado na Suçica (fica entre a Suécia e a Suíça), pode não ganhar a eleição para prefeito de Capixaba, mas, no curso da campanha, no mínimo, vai distribuir mãozadas.

Cavalo paraguaio
Vareda é o típico cavalo paraguaio, dispara na frente nas campanhas, mas perde a eleição.

Ninguém acredita
Ontem, numa roda de deputados, o deputado Moisés Diniz (PCdoB) era ironizado por seu anúncio que não disputará a reeleição. O deputado Rocha (PSDB) apostava seu salário que será.

Político ético
O vereador Juracy Nogueira (PP) deu mostras de ser um político ético. Mesmo sendo de um partido de oposição, quando assume a prefeitura da Capital, nunca mete os pés pelas mãos.

Confusão certa
Essa é em primeira mão: está sendo gestada uma pesquisa que vai dar o empresário Motinha (PP) na frente para prefeito de Plácido de Castro. Podem anotar que isso vai gerar confusão.

Tucano choroso
O deputado Wherles Rocha (PSDB) andava ontem todo choroso na Aleac com a ida do coronel PM Juvenal para ser vice do Fernando Melo (PMDB). Acha que ainda o trará para o PSDB.

Da água ao papel
O argumento usado em Tarauacá para detonar a candidatura a prefeito de Rodrigo Damasceno (PT) é que ele ganhando o tio Raimundinho vai vender da água ao papel higiênico à prefeitura.

Não emplaca
O prefeito de Sena Madureira, Nílson Areal,  emplaca o candidato a prefeito da FPA, mas com certeza não emplaca Jairo Cassiano e nenhum outro nome de vice. A vice é espaço do PT.

Campanha dos seus
Pessoa bem próxima da deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) comentava ontem que nem a escolha de Márcio Batista (PCdoB) de vice a fará entrar na campanha de prefeito.

Tão somente
E que a camarada se dedicará somente a pedir votos para a chapa de vereadores do PCdoB.

Peça importante
O assessor do senador Sérgio Petecão (PSD), Bezerrinha, foi peça fundamental no convencimento do coronel PM Juvenal aceitar ser o vice de Fernando Melo (PMDB)

Seria trairagem
Socorro Lima é uma das candidatas a vereadora pelo PT. Por tudo o que já fez pelo partido, se os cardeais petistas não inflarem a sua candidatura é muita trairagem.

Difícil prognóstico
A disputa pela presidência do sindicato da Aleac embolou entre Sérgio Onofre (chapa 1) e Edite (chapa 2), não há favorito na eleição de hoje.

Salvação da lavoura
Se o ex-prefeito Celso Ribeiro entrasse na campanha do candidato a prefeito  André Maia (PT), seria a salvação da lavoura. Sem isso, o prefeito James Gomes (PSDB) é favorito à reeleição.

Sem argumento
Não há argumento que faça o ex-deputado Mazinho Serafim (PMDB) desistir de disputar a prefeitura de Sena Madureira, e para isso tem carta branca da executiva peemedebista.

Todo mote
O deputado Wherles Rocha (PSDB) dá todo o mote que disputará vaga na Câmara Federal.

Polarização certa
Em Mâncio Lima a polarização na disputa pela prefeitura do município vai acontecer entre o prefeito Cleidson Rocha (PMDB) e o ex-prefeito Luiz Helosman (PP).

PREFEITO LIMPO
Teve suas falhas como todo administrador. A sua foi de não capitalizar politicamente as suas muitas ações positivas na cidade. Mas, no aspecto de realizações, Angelim vai encerrar o seu mandato como um bom prefeito. Em sete anos não se conhece dele uma bandalheira.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation