Política nacional 13/04/2012

“Provarei que sou inocente”.

Senador Demóstenes Torres (GO) em declaração ao conselho de ética do Senado.

CPI fará deputado amigo de Cachoeira renunciar
Amigo do contraventor Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal, o deputado Carlos Alberto Leréia (PSDB-GO) avisou a correligionários, em tom de confidência, que, sem saída, terá de renunciar ao mandato caso a CPI mista seja efetivamente instalada. A análise de 70 ligações interceptadas, inclusiva na cobrança de pagamentos em dinheiro, fez a PF concluir que Leréia integra o organograma do esquema criminoso.

Sem explicações
Até agora, Leréia não se preocupou em oferecer explicações à direção do PSDB sobre a natureza do seu relacionamento com Cachoeira.

Marca do pênalti
O PSDB espera que o deputado Carlos Alberto Leréia renuncie ao mandato. Ele também está sujeito a abertura de processo de expulsão.

Baixarias
Informações sobre favores do bicheiro a Leréia são de tal nível de baixaria que levaram a cúpula do PSDB a aguardar sua renúncia.

Pesque-pague
Do líder do PT, senador Valter Pinheiro (BA) sobre a CPI de Cachoeira: “Queremos descobrir essa rede. O que pegarmos, é peixe”.

Na TAM
A falta de critério na exploração dos clientes atinge níveis absurdos na aviação civil. Quem mora no Rio e quiser passar o feriadão do Dia do Trabalho em Ilhéus (BA), a 1.002km de distância, terá de pagar à TAM R$ 3.732,52 por passagem ida e volta, mas só se quiser retornar às 9h45. Para voltar às 16h58, o preço sobe a R$ 4.486,52. No mesmo período, paga-se um pouco menos pela passagem Rio-Paris, ida e volta (R$ 3.727,50), ou menos da metade (R$ 1.714,47) Brasília-Miami.

Livres para explorar
Muito boazinha com empresas aéreas, a Agência Nacional de Aviação Civil diz que “paga quem quer” no atual regime de “liberdade tarifária”.

Como Pilatos
O Procon lava as mãos, abandonando o consumidor, e informa que cabe à Anac fiscalizar a exploração sem limites das empresas aéreas.

Reserva de mercado
Altos preços revelam a necessidade de abrir novas linhas para outras empresas, mas a mão amiga da Anac garante o mercado para a TAM.

Juízes do Brasil
Nove dos onze ministros do STF são católicos, um é holista e outro pratica o judaísmo. Ao reconhecerem o direito da mulher de optar pelo aborto, em caso de anencefalia, eles orgulharam a Justiça e o país.

Cobrança à vista
O governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), recebeu o apoio de 19 dos 24 deputados distritais, ontem, ao final de uma reunião de mais de três horas. Eles aproveitaram o instante de fragilidade e enfiaram a faca no governador, reclamando benesses, emendas, audiências, carinho etc.

Pega ladrão
Neta do falecido caudilho, a deputada Juliana Brizola (PDT-RS) teve o celular furtado na Comissão de Educação, que preside, na Assembleia gaúcha. Com circuito interno de TV e tudo. Perdeu todos os contatos.

Amigos da Educação
Não foi só a maranhense Roseana Sarney (PMDB) que viajou aos EUA com dono de universidade. O pernambucano Eduardo Campos (PSB) levou a tiracolo Janguê Diniz, dono das faculdades Mauricio de Nassau, para encontrar Dilma em Washington. Em avião de carreira.

Mundo pequeno
Relator do processo contra Demóstenes, escolhido após cinco recusas, o ex-ministro da Saúde Humberto Costa (PT-PE) escapou por pouco do relatório da CPI que investigou o caso de hemoderivados, em 2006.

Suprapartidário
Amigo do ex-ministro José Dirceu, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, é sempre citado como “advogado do PT”. Mas já advogou para todos os partidos. No DEM, além de Demóstenes, defendeu Roseana Sarney, Bornhausen, Arruda e Paulo Octavio. Nem por isso é demista.

CPI esvaziada
Autor de requerimento para criar a CPI de Cachoeira, Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) não se conforma com senadores na comissão: “Eles defenderam Demóstenes na tribuna, como vão investigá-lo?”

Programa africano
O deputado Hugo Napoleão (PSD-PI) que esteve quatro dias em Uganda para um evento da União Interparlamentar. E só no último dia iniciou uma viagem particular, conforme avisara o presidente da Câmara, Marco Maia, fora avisado antecipadamente.

Pensando bem…
…Carlinhos Cachoeira ganhou upgrade: agora é “provedor-geral da República”.

PODER SEM PUDOR
Bin Laden em Cumbica
Certa vez, o presidente da República Dominicana, Leonel Fernández, visitava o Brasil em temporada junina. Alguém soltava fogos quando o avião fretado de Fernández aterrissava no aeroporto de Cumbica, São Paulo. Estoura um rojão, o céu se ilumina. Apavorado, o piloto americano do jatinho desce reclamando que “podia ser um míssil”. O presidente dominicano desistiu da viagem. A FAB teve que enviar um avião a São Paulo para buscar o “possível alvo” e levá-lo ao encontro do então presidente Lula.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation