Política nacional 17/04/2012

“Minha obrigação institucional é não acreditar, até prova em contrário”.

Tadeu Filippelli (PMDB), vice-governador do DF e suposta vitima de espionagem do PT.

Suposta doação de Cachoeira a Lula arrepia o PT
Fantasmas da história recente andam assombrando lideranças do PT que vêem na CPI do Cachoeira a chance de vingança dos adversários. É o caso da revelação à CPI dos Bingos, em 2004, feita por Rogério Buratti, amigo e ex-assessor do ex-ministro Antonio Palocci: uma suposta doação de R$ 1 milhão do bicheiro Carlinhos Cachoeira à campanha de Lula, através de empresas de jogo do Rio e São Paulo.

Antes era o lixo
O advogado Buratti confirmou a arrecadação de empresas de lixo para prefeituras do PT, através do então tesoureiro Delúbio Soares.

Quem é vivo…
Buratti postou no Twitter que a “CPI do Cachoeira vai esclarecer muita bobagem que foi dita de muita gente”. Talvez queira se incluir nessa.

Não vai acabar bem
A frase “o governo nada tem a ganhar com CPI” é tão ouvida no Planalto quanto “governo leva a pior até em CPI do Santo Sudário”.

Sangue na boca
O governo pode estar preocupado com a CPI, mas Lula impressiona os interlocutores. “Ele quer sangue”, definiu um deputado do PT.

Troco em Ideli
Pode não dar em nada a denúncia contra Ideli Salvatti sobre a compra milionária de lanchas quando era ministra da Pesca, beneficiando a empresa que financiou sua campanha, mas, para partidos governistas, ao menos isso servirá para desgastá-la. Para não-petistas, a bronca é que Ideli não cumpre compromissos, como articuladora política. Já os petistas não perdoam sua atuação na substituição de Cândido Vaccarezza por Arlindo Chinaglia na liderança do governo na Câmara.

Fogo amigo
Lulistas da facção Cons-truindo um Novo Brasil, majoritária no PT, são os mais exaltados na exigência da cabeça da ministra Ideli.

Investigada
A Comissão de Ética Pública da Presidência acatou a representação do PSDB contra Ideli, mas é improvável que a repreenda.

Novo candidato
A reunião da executiva do PTB-MG hoje deve definir o deputado Eros Biondini como pré-candidato a prefeito de Belo Horizonte.

Lula na posse de Britto
O ex-presidente Lula disse ontem que nada o fará perder a posse do sergipano Carlos Ayres Britto na presidência do Supremo Tribunal Federal, quinta (19). Será o primeiro nordestino a ocupar o posto.

Encontro político
Os senadores Gim Argello (PTB-DF) e Renan Calheiros (PMDB-AL) já haviam visitado o colega José Sarney pela manhã, mas voltaram ao Sírio e Libanês para uma nova visita, à tarde, a pedido de Lula.

Danos no casco
A avaliação do poder de dano, na CPI do Cachoeira, de uma investigação da Delta – a maior empreiteira do PAC – também pesa nas reservas que o governo passou a fazer das investigações.

Pitiman definido
Com dois representantes na CPI mista, o PMDB da Câmara definiu que um deles será o deputado Luiz Pitiman (DF), um dos coordenadores da campanha de Gabriel Chalita à prefeitura de São Paulo.

Fenômeno
Dilma é a segunda personalidade com mais influência política no Twitter, diz a consultoria internacional Burson-Marsteller. Mas a presidenta não escreve no microblog desde outubro de 2010.  

Mão no nariz
O rompimento de uma tubulação inundou de excrementos o apartamento funcional do deputado Gladson Cameli (PP-AC), em Brasília. Uma reforma de R$ 400 mil foi concluída no ano passado.

Vetado
O PR decidiu vetar o ex-governador Anthony Garotinho (RJ) na CPI do Cachoeira. O partido teme que Garotinho participe da comissão com o objetivo único de atingir o governador do Rio, Sérgio Cabral.

Mais essa
O presidente porralouca do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, continua sendo bajulado pela política externa brasileira. Atendendo a convite, ele fará sua primeira visita oficial à Dilma. Ainda não marcou a data.

Acidente geográfico
Rio todo mundo sabe que tem. Mas Cachoeira com Delta é novidade.

PODER SEM PUDOR
Um mar de leite
A base eleitoral do senador potiguar Agenor Maria era o sertão, município de Currais Novos, onde tinha uma fazenda de gado leiteiro. Certa vez, alugou uma casa à beira-mar, em Natal, e levou com ele um velho empregado de sua fazenda, seu Chico. O homem nunca tinha visto o mar.
– Chico, veja só que imensidão. Imagine tudo isso sendo nosso e, em vez de água, leite! – disse Agenor, puxando conversa na varanda da casa.
A resposta do velho vaqueiro foi carregada de significado:
– Prestava não, dr. Agenor. E aonde a gente ia achar tanta água pra misturar nesse leite?

Assuntos desta notícia

Join the Conversation