Pode fechar

Esse episódio absurdo de um voo de uma companhia aérea que demorou cerca de 12 horas para vir de Brasília a Rio Branco só demonstra mais uma vez o grau de vulnera-bilidade a que está sujeito o transporte aéreo no Acre. Por vários fatores, o principal deles, a precariedade da pista do aeroporto.

No caso, a responsabilidade maior nem é das companhias aéreas. Recorda-se que elas mesmas, recentemente, elaboraram um relatório técnico mostrando os graves problemas que seus pilotos enfrentam para pousar e levantar voo em uma pista que apresenta todo tipo de problemas, até o mesmo o risco de não suportar o peso das aeronaves.

Vale, portanto, repetir, insistir e, sobretudo, cobrar providências da Infraero, que é a empresa de fato e de direito responsável pelo transporte aéreo com tudo o que ele engloba, de modo particular, as condições dos aeroportos e suas pistas de pouso e decolagem.

No caso aqui do Acre o problema é sério, muito sério e se não houver uma cobrança mais enérgica por parte das autoridades do Estado e sua classe política o aeroporto pode até fechar, como já se levanta essa possibilidade para o próximo mês.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation