Jovens marceneiros do Acre farão curso oferecido pela Escola de Design de Milão

MarceneirosTrinta jovens marceneiros acreanos iniciam dois cursos de design em móveis oferecido pela tradicional Escola de Design em Milão, a partir do próximo mês. Os estudantes serão selecionados por meio de mecanismos desenvolvidos pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e Serviços Sustentáveis (Sedens), em diálogo com empresário do segmento madeireiro do estado.

A possibilidade da qualificação de mão-de-obra foi confirmada hoje (terça-feira-feira, 17) com a assinatura de Carta de Intenções pelo governador Tião Viana, o presidente do Consorzio del Politécnico de Milão (Poli.Design), Giuliano Simonelli, e o  diretor da Escola de Design de Milão, Arturo Dell’Acqua Bellavitis.

O objetivo da parceria com as instituições italianas é o de garantir a transferência de conhecimentos, processos e metodologias na área de design.

Estado que menos desmatou na Amazônia, e o que mais cresceu, o Acre conta com cerca de 1,5 mil trabalhadores nas 460 marcenarias existentes. A meta é fazer este número saltar para cinco mil, incorporando tecnologia no trabalho desenvolvido.

O contato com a Escola de Design de Milão começou a ser estabelecido há um ano, quando a primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida, esteve na província participando da Feira Internacional de Móveis.

Em outubro do ano passado, Marlúcia Cândida liderou uma comitiva de acreanos que visitou indústrias, empresas, órgãos do governo e abriu-se a possibilidade de uma parceria da tradicional escola milanesa com o Governo do Acre.

“Trabalhamos muito por esta parceria. Vivemos a expectativa de vê-la gerando oportunidades para os nossos jovens”, comentou a primeira-dama.

Por meio da parceria com a maior e melhor escola do mundo no ramo de design, o governo do Estrado visa promover o desenvolvimento da cultura do design nas empresas e organizações produtivas, além de integra-se a uma rede de centro de formação e informação em design.

“Queremos estimular os empreendimentos acreanos na busca contínua da inovação orientada pelo design. Essa é uma escola do futuro˜”, adiantou Tião Viana.

Ao assumir compromisso com a instituição italiana, o Governo do Acre reforça o interesse de promover a articulação para o intercâmbio eficiente de projetos e informações inovadoras, com o eventual aproveitamento de ações de sucesso, com possibilidades de aplicações nas áreas relacionadas.

O documento assinado pelo governador e os diretores tem a finalidade clara de formalizar a parceria com Milão para fins de compartilhamento de esforços e investimentos na geração de conhecimentos, no desenvolvimento de processos e metodologias na área de design.

“Queremos fortalecer setores chaves da nossa economia”, destacou o governador.

Parceria
O governo, a Poli.Design e a Escola de Design de Milão assumiram o compromisso de desenvolver ações de maneira articulada e em parceria, propiciando as condições necessárias para a consumação eficaz dos objetivos propostos.

Serão agendadas reuniões entre membros do governo e das instituições, em datas convenientes às partes envolvidas, para a efetivação dos estudos e entendimentos recíprocos, com o fim de elaboração de plano de execução das ações descritas na carta de intenções.

A parceria articulada pela primeira-dama contou com a empolgação do diretor Arturo Dell’Acqua Bellavitis, que declarou:.”Estou muito emocionado com o projeto social do Acre, é um projeto que nos deixa extremamente satisfeito por ser inovador”.

O presidente da Poli.Design, por sua vez, declarou: “É um desafio muito grande . Não é uma parceria qualquer. É um projeto consistente e não um investimento casual.”

CNI e Senai qualificam empresas
Não serão apenas os jovens que terão qualificação pela Escola de Design de Milão. A Confederação Nacional das Indústrias e o Serviço Social da Indústria (Sesi) firmaram parceria com a instituição italiana para incentivar melhorias na gestão de empresas do setor de madeira e móveis.

Consultores da Escola virão ao Acre para trabalhar no “design estratégico”, analisando a empresa como um todo. A previsão, segundo o diretor-presidente do Sesi, João César Dotto, é que sete empresas sejam atendidas. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation